Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Protestos por morte de George Floyd expõem crueza das relações de raça no mundo

Placeholder - loading - Na Holanda, pessoas participam de protesto pela morte de George Floyd. 02/06/2020. REUTERS/Piroschka van de Wouw.
Na Holanda, pessoas participam de protesto pela morte de George Floyd. 02/06/2020. REUTERS/Piroschka van de Wouw.

Publicada em  

Por Anthony Deutsch e Ingrid Melander

AMSTERDÃ/MADRI (Reuters) - As imagens de um policial branco ajoelhado sobre o pescoço do afro-americano George Floyd, que morreu asfixiado, levaram a protestos de Amsterdã a Nairóbi, mas também expuseram mágoas e queixas ainda mais profundas entre manifestantes sobre as relações raciais em seus países.

Com a onda confrontos violentos entre manifestantes e autoridades nos Estados Unidos, ativistas contra a brutalidade policial se reuniram aos milhares em apoio ao movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) em várias cidades da Europa e da África.

Manifestantes pacíficos destacaram acusações de abuso a presidiários negros em cadeias, desigualdades sociais e econômicas, e o racismo institucional persistente no passado colonial de países como a Holanda, Reino Unido e a França.

'Se você quer acreditar que nós na Holanda não temos um problema com raça, você deve ir adiante para casa', disse Jennifer Tosch, fundadora da Black Heritage Amsterdam Tours, a um público em Amsterdã, de onde a holandesa Companhia das Índias Ocidentais operou embarcações que se estima terem traficado cerca de 500 mil escravos entre os anos 1600 e 1700.

Em Londres, um manifestante segurava um cartaz com os dizeres 'O Reino Unido não é inocente', enquanto em Berlim 2 mil pessoas protestaram do lado de fora da embaixada dos Estados Unidos e dois jogadores do campeonato alemão de futebol mostraram camisetas com os dizeres 'Justiça para George Floyd'.

Policiais na região norte de Paris lançaram bombas de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que protestavam pela morte de um jovem francês negro sob custódia da polícia em 2016 --um incidente que foi comparado ao assassinato de Floyd.

A família de Adama Traore culpou o uso excessivo de força durante sua prisão, na qual o jovem de 24 anos foi imobilizado por três agentes da polícia francesa. Relatórios periciais sucessivos chegaram a conclusões distintas sobre se sua morte duas horas depois resultou de asfixia ou de outros fatores, incluindo condições pré-existentes.

Em Istambul, mais de 50 pessoas entraram em confronto com policiais minutos depois de iniciarem um protesto pela morte de Floyd e pelo que chamam de brutalidade policial na Turquia.

Em Nairóbi, manifestantes na embaixada norte-americana seguravam placas dizendo 'Black Lives Matter' e 'Parem com os assassinatos extrajudiciais'.

A organizadora Nafula Wafula afirmou que a violência contra os negros é internacional e citou a morte de prisioneiros no Quênia.

'O sistema que permite que a brutalidade policial aconteça no Quênia é baseado em classe. Na América, é em raça e classe'.

Protestos estão previstos para os próximos dias em Gâmbia, Reino Unido, Espanha e Portugal.

(Reportagem de Anthony Deutsch, Catarina Demony, Ingrid Melander, Richard Lough, Maria Sheahan, Umit Bektas e Katharine Houreld; Reportagem adicional de Laurence Frost)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia Início da campanha eleitoral, pagamento do Auxílio Taxista e mais desta terça

Início da campanha eleitoral, pagamento do Auxílio Taxista e mais desta terça

Confira um resumo das principais notícias do Brasil e do mundo!

Nacional

A campanha eleitoral começa oficialmente nesta terça-feira em todo o Brasil. Os candidatos podem distribuir materiais gráficos, promover comícios e fazer propaganda na internet, desde que respeitem as regras estabelecidas pelo Tribunal Superior Eleitoral. A campanha vai até 1º de outubro, véspera do primeiro turno de votação.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, tomará posse na noite de hoje como presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Sucessor do ministro Edson Fachin, Moraes terá um mandato de dois anos. Na mesma cerimônia, Ricardo Lewandowski, assumirá como vice.

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira mandados de busca e apreensão contra suspeitos de ataques hackers a sistemas do governo federal. Eles teriam atuado na derrubada do ConecteSUS, plataforma de emissão do Certificado Nacional de Vacinação, no fim do ano passado. Segundo a PF, os envolvidos integram uma organização transnacional dedicada à prática de crimes dessa natureza contra entidades públicas e privadas no Brasil, Estados Unidos, Portugal e Colômbia.

O Ministério da Educação divulga hoje o resultado do processo seletivo para o segundo semestre do Fies. A lista dos aprovados pode ser consultada no Portal Único de Acesso. Os candidatos pré-selecionados devem complementar as informações das inscrições entre amanhã e sexta-feira.

3 H
  1. Home
  2. noticias
  3. protestos por morte de george …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.