alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE ajudahumanitaria

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia China espera que comunidade internacional ofereça ajuda 'construtiva' à Venezuela

    China espera que comunidade internacional ofereça ajuda 'construtiva' à Venezuela

    PEQUIM (Reuters) - A China espera que a comunidade internacional possa fornecer ajuda 'construtiva' à Venezuela com base no respeito à soberania do país, disse o Ministério das Relações Exteriores chinês na segunda-feira, depois que tropas venezuelanas repeliram caravanas de ajuda estrangeira.

    Confrontos violentos entre as forças de segurança e uma tentativa da oposição apoiada pelos EUA, no sábado, para trazer ajuda para o país economicamente devastado deixaram quase 300 feridos e pelo menos três manifestantes mortos perto da fronteira com o Brasil.

    Os Estados Unidos ameaçaram novas sanções e o Brasil pediu aos aliados que participem de um 'esforço de liberação'.

    A China espera que a Venezuela possa permanecer pacífica e calma, disse o Ministério das Relações Exteriores, e reiterou a oposição de Pequim à interferência estrangeira nos assuntos internos da Venezuela ou ao uso da 'chamada 'ajuda humanitária' para fins políticos'.

    'Mais uma vez, pedimos ao governo e à oposição na Venezuela que busquem uma resolução política que respeite a Constituição e a lei, e convocamos a comunidade internacional a fazer mais, algo que realmente beneficie a estabilidade, o desenvolvimento econômico e a melhoria dos meios de subsistência da Venezuela'. disse.

    A China 'espera que a comunidade internacional possa fornecer ajuda construtiva à Venezuela sob a condição de respeitar a soberania da Venezuela', acrescentou.

    Juan Guaidó, reconhecido pela maioria das nações ocidentais como o líder legítimo da Venezuela, pediu que as potências estrangeiras considerem 'todas as opções' ao afastar o presidente Nicolás Maduro, antes de uma reunião do Grupo de Lima, em Bogotá, na segunda-feira, que contará com a presença do vice-presidente dos EUA, Mike Pence.

    Maduro mantém o apoio da Rússia e da China.

    Pequim emprestou mais de 50 bilhões de dólares para a Venezuela por meio de contratos que permutavam empréstimos por petróleo ao longo da última década, garantindo o suprimento de energia para sua economia em rápido crescimento.

    (Reportagem de Ben Blanchard)

    0

    0

    17

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Governo interino da Venezuela quer ajuda humanitária via 3 fronteiras para dificultar barreiras de Maduro

    Governo interino da Venezuela quer ajuda humanitária via 3 fronteiras para dificultar barreiras de Maduro

    Por Lisandra Paraguassu

    BRASÍLIA (Reuters) - O autoproclamado governo interino da Venezuela pretende organizar uma ação concertada com a ajuda humanitária saindo ao mesmo tempo da Colômbia, do Brasil, e de Aruba ou Curaçao, no Caribe, para dificultar a ação do governo de Nicolás Maduro, que pretende impedir a entrada das doações ao país, disse à Reuters o deputado venezuelano Lester Toledo, coordenador das ações de ajuda.

    'Quando o presidente Guaidó nos der as instruções nos próximos dias, ele vai anunciar uma data. Nessa data, da Colômbia, por via marítima desde o Caribe, e do Brasil vamos entrar simultaneamente com a ajuda humanitária, com um rio humano, com venezuelanos que vão a fronteira buscar essa ajuda', disse Lester ao sair de um encontro com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta no final da tarde desta segunda.

    Lester disse que a ideia é fazer uma corrente, com venezuelanos comuns, ONGs, a igreja, para forçar a entrada dos comboios dentro do território venezuelano.

    Não há ainda uma data, mas o deputado venezuelano aponta para no máximo duas semanas de espera.

    O primeiro ponto de apoio foi formado na quarta-feira da semana passada na Colômbia, onde toneladas de alimentos e medicamentos já aguardam para serem enviados à Venezuela. O governo de Nicolás Maduro fechou a única ponte viária entre os dois países, mas duas outras, de pedestres ainda estão abertas.

    No lado brasileiro, as conversas avançaram nesta segunda-feira com o Itamaraty e o Ministério da Saúde, e devem continuar amanhã com o Ministério da Defesa. O governo brasileiro se comprometeu a encontrar um local em que as doações possam ser armazenadas em Roraima, garantir a segurança e a entrada de doações de outros países da região e da União Europeia.

    'Outros países se comprometeram a mandar doações, mas eu pedi que esperassem até que pudéssemos abrir outro ponto de apoio no Brasil', explicou. 'A nossa prioridade é o tempo. Queremos até quinta ter a localização. O segundo, é o volume. É muita carga que virá dos Estados Unidos, da Europa, do Grupo de Lima.'

    A terceira via deverá sair de uma das ilhas holandesas no Caribe, Curaçao ou Aruba, para onde o deputado vai nesta terça-feira. Segundo contou, ele já recebeu a autorização do governo holandês para negociar com os governos locais das duas ilhas, e pretende até o final da semana ter acertado o terceiro ponto de envio.

    Lester disse ainda que a logística de recebimento das doações, o armazenamento e a segurança ficarão a cargo do governo brasileiro. O transporte dali para a Venezuela será tocado por seu grupo. O Brasil deve ainda doar medicamentos e alimentos, dentro do que tem capacidade.

    Em uma nota, o Itamaraty confirmou a conversa com os venezuelanos, mas não deu detalhes do que foi acertado. De acordo com uma fonte, o governo está sim a abrir o centro de distribuição e dar apoio logístico, no mesmo modelo da Colômbia. No entanto, sem o mesmo grau de envolvimento dos militares colombianos, que chegaram a se dispor a cruzar a fronteira com os carregamentos.

    0

    0

    26

    3 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. ajudahumanitaria

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.