alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Temer acusa Alckmin de dizer falsidades e cita apoio de PSDB e aliados ao governo

    Por Thomson Reuters

    Placeholder - loading - news single img

    Atualizada em

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente Michel Temer acusou o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, de dizer falsidades em sua propaganda eleitoral, e lembrou que o PSDB e partidos que fazem parte da aliança do tucano para as eleições de outubro apoiaram seu governo e ocuparam importantes ministérios.

    Em dois vídeos publicados nas redes sociais nesta quinta-feira de manhã e na noite de quarta-feira, Temer fez suas primeiras críticas públicas a Alckmin durante a campanha, rebatendo os ataques feitos pelo tucano a seu governo.

    'Geraldo Alckmin candidato a presidente da República, me dirijo a você pelas falsidades que você tem colocado no seu programa eleitoral, e eu não posso silenciar em homenagem ao povo brasileiro', disse Temer em um dos vídeos.

    'O PSDB, Geraldo, apoiou o meu governo. Não faça como aqueles que falseiam, que mentem, para conseguir votos influenciados pelos marqueteiros. Seja realista, conte exatamente a verdade', acrescentou o presidente em outra publicação.

    Temer rebateu críticas feitas por Alckmin ao seu governo em áreas como saúde, educação e geração de empregos, citando que essas áreas tiveram ministros de partidos que fazem parte da aliança de Alckmin para o pleito de outubro, como DEM, PP, PRB e PTB.

    Segundo Temer, Alckmin 'critica indevidamente' seu governo, uma vez que caso chegue à Presidência terá muitos dos mesmos partidos em sua base de apoio. 'Se você vier a ganhar a eleição, essa base será a sua base governamental', afirma.

    O próprio PSDB de Alckmin ainda ocupa um ministério no governo Temer, o das Relações Exteriores, com Aloysio Nunes, e Temer lembrou que o partido também esteve à frente da pasta das Cidades, com Bruno Araújo, e foi responsável pela articulação política do governo com Antônio Imbassahy.

    'Levei o PSDB para dentro do Palácio do Planalto por meio do nosso prezadíssimo Imbassahy', disse.

    Em resposta às declarações do presidente, Alckmin afirmou em sabatina promovida pelo jornal O Estado de S.Paulo que 'o problema do governo Temer não são os ministros, mas o presidente, que não tem nem a liderança nem a legitimidade necessárias', de acordo com publicação no Twitter oficial do candidato tucano.

    Temer lembrou ainda em seus vídeos que apoiou Alckmin em campanhas passadas ao governo do Estado de São Paulo, o qual o tucano governou por quatro mandatos, e até mesmo à Presidência da República, e disse que o ex-governador 'era diferente'.

    'Eu me lembro, Geraldo, quando você candidato a governador, candidato a presidente, nas vezes que eu te apoiei precisamente para esses cargos, acho que você era diferente. Não atenda o que dizem os seus marqueteiros, atenda apenas à verdade, e a verdade significa que nós fizemos muito por essas áreas conduzidas por aqueles que hoje apoiam a sua candidatura'.

    O MDB, partido de Temer, tem o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à Presidência.

    (Por Pedro Fonseca)

    1. Home
    2. noticias
    3. temer acusa alckmin de dizer …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.