alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Avaliação positiva do governo Bolsonaro passa para 31% e negativa vai a 34%, diz CNI/Ibope

    Placeholder - loading - news single img
    20/09/2019 REUTERS/Adriano Machado

    4324

    Publicada em  

    Atualizada em  

    BRASÍLIA (Reuters) - A avaliação do governo Jair Bolsonaro mostrou variações dentro da margem de erro, mas os números de setembro indicam uma parcela maior entre aqueles que veem a administração de forma negativa, mostrou pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira.

    O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria, mostrou que a avaliação ótima/boa do governo passou para 31% neste mês, ante 32% em junho, enquanto a ruim/péssima foi a 34%, em comparação com 32% na última pesquisa. A regular permaneceu em 32%. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

    A maneira de governar de Bolsonaro é desaprovada por 50% dos entrevistados, ante 48% em junho. Já 44% aprovam, ante 46%.

    A pesquisa mostrou ainda que 55% dos pesquisados não confiam em Bolsonaro, ante os 51% que afirmavam não confiar em junho. Os que confiam somam 42%, ante 46%.

    A expectativa positiva para o restante do mandato do presidente também caiu, dentro da margem de erro. Neste levantamento, 37% dos entrevistados esperam que o governo nos próximos três anos seja ótimo ou bom, frente a 39% em junho. Para 31%, o restante do governo será ruim ou péssimo. Em junho eram 29%.

    O levantamento do Ibope confirma a tendência de piora na popularidade do presidente mostrado em outras pesquisas. O último Datafolha, publicado no início deste mês, mostrou um aumento da reprovação do presidente de 33% para 38%, na comparação com pesquisa do mesmo instituto feita em julho.

    A pesquisa CNI/Ibope levantou ainda a avaliação por áreas do governo. Segurança pública continua em primeiro lugar, com aprovação de 51%, mas é a única aprovada por mais de 50% dos entrevistados. Em seguida vem educação (44%), combate à inflação (42%) e meio ambiente (40%). Impostos e juros foram as menos aprovadas entre as nove selecionadas no levantamento, com 32% e 31% de respostas positivas.

    A popularidade do presidente se mantém baixa na região Nordeste, onde apenas 20% dos pesquisados consideram o governo bom ou ótimo, enquanto 47% avaliam como ruim ou péssimo.

    Mas foi na região Sul que Bolsonaro perdeu o maior apoio. Em junho, 52% consideravam o governo ótimo ou bom, número que caiu agora para 36% nesta última pesquisa, e aquelas que avaliam o governo como ruim ou péssimo aumentou de 18% para 28%.

    O Ibope ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios entre os dias 19 e 22 deste mês.

    (Por Lisandra Paraguassu)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. avaliacao positiva do governo …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.