Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

    Belle and Sebastian fala com exclusividade à Antena 1 sobre o novo álbum, "A Bit of Previous"

    O disco já está disponível em todas as plataformas digitais

    Placeholder - loading - A banda escocesa Belle and Sebastian para photoshoot. - Foto por Hollie Fernando
    A banda escocesa Belle and Sebastian para photoshoot. - Foto por Hollie Fernando

    Publicada em  

    Nesta sexta, 06 de maio, a banda escocesa Belle & Sebastian lançou seu mais novo álbum, intitulado "A Bit of Previous". Este é o primeiro trabalho do grupo após 7 anos sem que disponibilizassem novos discos.

    Belle and Sebastian
    Toque para aumentar

    O projeto vem acompanhado do single promocional "Young and Stupid", que fala sobre a passagem do tempo. A música, publicada no dia 13 de abril, veio acompanhada por um lyric video o qual mostra fotos de arquivos pessoais dos integrantes da banda. Relembre o clipe:



    Em entrevista exclusiva para a Antena 1 feita pela jornalista Nicole Defillo, Dave McGowan (guitarrista) e Chris Geddes (tecladista) nos contaram um pouco de como eles estão se sentindo com esse lançamento. Dê play no áudio abaixo e confira a resposta dos músicos:



    LEIA MAIS: “Happiness Not Included”: Soft Cell lança primeiro álbum em 20 anos

    Nicole Defillo, Antena 1: The new album that you're gonna release tomorrow, "A Bit of Previous". Are you guys excited about it?

    Chris Geddes: It's kind of funny. I think it feels like it's sort of crept up on us a bit because it feels like we, obviously, finished working on the songs quite quite a long time ago, sort of like last last year at some point and then you kind of get busy with other stuff and kind of practicing to go out on on tour and stuff and then. When you realize that it's tomorrow, that absolutely the album's going to be out, and that's when people are gonna hear all the songs that we were working on. It is. It's it's exciting to think that.

    [tradução em portugês]

    Nicole Defillo, Antena 1: O novo álbum que vocês vão lançar amanhã, "A Bit of Previous". Vocês estão animados?

    Chris Geddes: É meio engraçado. Eu acho que parece que nos arrastou um pouco porque parece que nós, obviamente, terminamos de trabalhar nas músicas há muito tempo, mais ou menos como no ano passado em algum momento e então você meio que fica ocupado com outras coisas e meio que praticando para sair em turnê e tal. Quando você percebe que é amanhã, que absolutamente o álbum será lançado, e é aí que as pessoas vão ouvir todas as músicas em que estávamos trabalhando. Isso é. É emocionante pensar isso.

    LEIA MAIS: Harry Styles anuncia novidade: vinil do álbum “Harry’s House”

    "A Bit of Previous" foi gravado na cidade natal de Belle & Sebastian, em Glasgow na Escócia, quando os planos de ir para Los Angeles em 2020 foram mudados devido à pandemia da Covid-19. Veja o que os músicos falaram sobre o assunto:



    Nicole Defillo, Antena 1: What was the most challenging situation while the recording process when you were producing the songs from A Bit of Pravious? You know the situations for Dave and for Chris.

    Dave McGowan: Well, I mean straight away I mean, first of all it was an enjoyable record to make, I suppose. I suppose that there was just practical things. Probably not very interesting, but because of COVID, we had to separate ourselves in the studio. So we couldn't really see each other, there was no eye contact, because we were all in different rooms and everything. So that was a little strange, but you probably can't really notice that if you listen to it, but... Yeah, I think that was the only challenge for me because I like to look at people when you know, look at the other guys and you know you can sort of think of any kind of react to what people are doing if you can't see them. But you know, a lot of people make records just playing one instrument at a time. So it's it's not really that big a deal.

    Nicole Defillo, Antena 1: And Chris, what was for you the most challenging moment?

    Chris Geddes: Yeah, I mean like like Dave, I would say I didn't feel that there was anything. I didn't feel there was anything really too difficult. I mean, some sometimes sometimes. When you're making a record, there'll be the, you know, there'll be a point where there's a bit of tension or you'll have done like a you'll have done like a load of work on a musical part on someone's song and you think it's really good, but the person who's whose song it is who's in charge of things doesn't like it. And you know that can that can really fu** you off, but that I don't really recall that happening. In this in in this process, and I mean, I think the song there there's a song on the record called called "Come on Home", which is one that Stuart wrote the song but it kind of started out with a little musical idea that I'd had. So I ended up Maybe taking a little bit more of the responsibility for finishing it than the normal and it it maybe did take a few it it maybe did take a few goes we we had to sort of rerecord it a couple of times before we got one that we were happy with. But I mean even that it wasn't too challenging. It was just kind of going. No, I think we could get this a little bit better if we have another go at it. Well, hopefully it wasn't. It wasn't too bad for everyone.

    LEIA MAIS: “This Love (Taylor’s Version)”: Taylor Swift lança a segunda regravação de “1989”

    [tradução em português]

    Nicole Defillo, Antena 1: Qual foi a situação mais desafiadora durante o processo de gravação quando você estava produzindo as músicas de A Bit of Pravious? As situações para o Dave e para o Chris.

    Dave McGowan: Bem, quero dizer imediatamente, antes de tudo, foi um disco agradável de se fazer, suponho. Suponho que havia apenas coisas práticas. Provavelmente não muito interessante, mas por causa do Covid, tivemos que nos separar no estúdio. Então não podíamos nos ver de verdade, não havia contato visual, porque estávamos todos em salas diferentes e tudo mais. Então isso foi um pouco estranho, mas você provavelmente não pode realmente perceber isso se você ouvir, mas... Sim, acho que isso foi muito desafiador para mim, porque eu gosto de olhar para as pessoas quando você sabe, olhar para os outros caras e você saber que pode pensar em qualquer tipo de reação ao que as pessoas estão fazendo se você não puder vê-las. Mas, muitas pessoas fazem discos apenas tocando um instrumento de cada vez. Então não é realmente um grande impasse.

    Nicole Defillo, Antena 1: E para você Chris, qual foi o momento mais desafiador?

    Chris Geddes: Sim, quero dizer, como Dave, eu diria que não senti que houvesse alguma coisa. Eu não senti que havia algo realmente muito difícil. Quer dizer, algumas às vezes às vezes. Quando você está fazendo um disco, haverá o, você sabe, haverá um ponto em que há um pouco de tensão ou você terá feito como um monte de trabalho em um musical parte na música de alguém e você acha que é muito bom, mas a pessoa que é de quem é a música que está no comando das coisas não gosta dela. E você sabe que isso pode realmente te foder, mas que eu realmente não me lembro disso ter acontecido. Nesse processo, quero dizer, acho que na música há uma música no disco chamada "Come on Home", que Stuart escreveu a música, mas meio que começou com uma pequena ideia musical que eu ' d tinha. Então eu acabei talvez assumindo um pouco mais da responsabilidade de terminá-lo do que o normal e talvez tenha demorado um pouco, talvez tenha demorado algumas tentativas, tivemos que regravar algumas vezes antes de chegarmos. um com o qual estávamos felizes. Mas quero dizer até que não foi muito desafiador. Foi meio que indo. Não, acho que podemos melhorar um pouco se tivermos outra chance. Bem, espero que não tenha sido. Não foi tão ruim para todos.

    LEIA MAIS: “Western Wind” confira o novo clipe de Carly Rae Jepsen

    Confira o áudio completo da entrevista com Chris Geddes e Dave McGowan:



    [tradução em português]

    Nicole Defillo, Antena 1: O novo álbum que vocês vão lançar amanhã, "A Bit of Previous". Vocês estão animados?

    Chris Geddes: É meio engraçado. Eu acho que parece que nos arrastou um pouco porque parece que nós, obviamente, terminamos de trabalhar nas músicas há muito tempo, mais ou menos como no ano passado em algum momento e então você meio que fica ocupado com outras coisas e meio que praticando para sair em turnê e tal. Quando você percebe que é amanhã, que absolutamente o álbum será lançado, e é aí que as pessoas vão ouvir todas as músicas em que estávamos trabalhando. Isso é. É emocionante pensar isso.

    Nicole Defillo, Antena 1: Como um momento de encerramento para um grande projeto.

    Chris Geddes: Sim, exatamente isso.

    Nicole Defillo, Antena 1: Então, depois de sete anos, vocês estão lançando um projeto como esse e como é estar de volta com todas essas novas músicas e novas experiências tantos anos depois? E como é lançar músicas para o mundo e saber que seus fãs vão ouvir e tudo mais?

    Dave McGowan: Nos faz sentir muito bem. É sempre bem emocionante e você saber que é um privilégio ainda poder fazer isso para lançar discos. E sim, acho que esperamos que as pessoas gostem.

    Chris Geddes: Eu concordo absolutamente com o Dave.

    Nicole Defillo, Antena 1: O vocês esperam dos seus fãs quando eles ouvem pela primeira vez? O que vocês acham que eles vão imaginar e sentir sobre isso? Talvez a maneira como vocês se sentiram quando vocês dois estavam gravando?

    Chris Geddes: Acho que colocamos muito amor na música quando a estamos fazendo, então você naturalmente espera que isso se traduza para as pessoas que a ouvem, quero dizer, acho que em geral, como uma banda, há um tipo de sempre foi uma espécie de vibração positiva sobre as músicas e sobre o que os compositores estão tentando colocar na música, em geral de qualquer maneira. Então, sim, quero dizer, acho que definitivamente esperamos que as pessoas conseguam sentir isso.

    Nicole Defillo, Antena 1: Qual foi a situação mais desafiadora durante o processo de gravação quando você estava produzindo as músicas de A Bit of Pravious? As situações para o Dave e para o Chris.

    Dave McGowan: Bem, quero dizer imediatamente, antes de tudo, foi um disco agradável de se fazer, suponho. Suponho que havia apenas coisas práticas. Provavelmente não muito interessante, mas por causa do Covid, tivemos que nos separar no estúdio. Então não podíamos nos ver de verdade, não havia contato visual, porque estávamos todos em salas diferentes e tudo mais. Então isso foi um pouco estranho, mas você provavelmente não pode realmente perceber isso se você ouvir, mas... Sim, acho que isso foi muito desafiador para mim, porque eu gosto de olhar para as pessoas quando você sabe, olhar para os outros caras e você saber que pode pensar em qualquer tipo de reação ao que as pessoas estão fazendo se você não puder vê-las. Mas, muitas pessoas fazem discos apenas tocando um instrumento de cada vez. Então não é realmente um grande impasse.

    Nicole Defillo, Antena 1: E para você Chris, qual foi o momento mais desafiador?

    Chris Geddes: Sim, quero dizer, como Dave, eu diria que não senti que houvesse alguma coisa. Eu não senti que havia algo realmente muito difícil. Quer dizer, algumas às vezes às vezes. Quando você está fazendo um disco, haverá o, você sabe, haverá um ponto em que há um pouco de tensão ou você terá feito como um monte de trabalho em um musical parte na música de alguém e você acha que é muito bom, mas a pessoa que é de quem é a música que está no comando das coisas não gosta dela. E você sabe que isso pode realmente te foder, mas que eu realmente não me lembro disso ter acontecido. Nesse processo, quero dizer, acho que na música há uma música no disco chamada "Come on Home", que Stuart escreveu a música, mas meio que começou com uma pequena ideia musical que eu ' d tinha. Então eu acabei talvez assumindo um pouco mais da responsabilidade de terminá-lo do que o normal e talvez tenha demorado um pouco, talvez tenha demorado algumas tentativas, tivemos que regravar algumas vezes antes de chegarmos. um com o qual estávamos felizes. Mas quero dizer até que não foi muito desafiador. Foi meio que indo. Não, acho que podemos melhorar um pouco se tivermos outra chance. Bem, espero que não tenha sido. Não foi tão ruim para todos.

    Nicole Defillo, Antena 1: Vocês pretendem fazer uma turnê escreveram com as novas músicas deste álbum e em qual país vocês gostariam de tocar? Gostariam de visitar o Brasil e fazer um show aqui? Ou qualquer outro país?

    Dave McGowan: Sempre gosto de vir ao Brasil. Sério. Acho que todos nós amamos tudo nele, sabe? Você conhece as pessoas, a música e as comidas.

    Nicole Defillo, Antena 1: Ah, as comidas...

    Dave McGowan: Você sabe, as caipirinhas e tudo mais. Todos nós nos divertiriamos aí, sabe?

    Nicole Defillo, Antena 1: Aposto que você gostaria de todas as nossas bebidas e da comida, na verdade. Agora falando sobre "A Bit of Previous", de todo o novo álbum/ para cada um de vocês novamente, qual é a música favorita de vocês ou que tem um significado especial?

    Dave McGowan: Acho que a minha favorita é uma música chamada "Sea of ??Sorrow". É que, quer dizer, eu não costumo ouvir discos em que estive envolvido e tenho muito prazer em ouvi-los porque é um pouco masoquista. Pegou algo? Mas essa música em particular eu gosto de ouvi-la como se fosse outra pessoa que fez isso, o que é sempre uma coisa boa. Eu acho que isso é um sinal de um trabalho bem feito.

    Nicole Defillo, Antena 1: Sim, eu entendo você! Eu nunca gosto de me escutar depois de gravar alguma coisa, eu me acho super esquisita!

    Chris Geddes: Sim, é isso mesmo que sentimos!

    Nicole Defillo, Antena 1: E para você Chris, qual foi a música especial?

    Chris Geddes: Bem, eu acho que quero dizer, eu acho que a escolha de Dave de "Sea of ??Sorrow" é muito, muito, muito, ótima. Eu realmente adoraria como isso acabou também, eu acho, porque, eu acho que com aquele Sean Everett mixou, quem é o cara que teria gravado o disco se fôssemos para Los Angeles e sua mixagem? Definitivamente meio que pegou. Pegou nosso desempenho e levou para outro lugar. Então eu acho que com aquele. Eu acho que muitas vezes você ouve coisas que você tocou e não há surpresas nisso. Mas, acho que com a coisa boa que somos a mistura de Shawn somos nós. Ficamos surpresos com isso de um jeito bom, mas eu também amo muito esse.

    Veja também:

    Em entrevista exclusiva, Matt Simons fala sobre o lançamento do novo álbum

    Porsche Macan 2022: conheça o novo esportivo da marca

    Últimas Notícias

    1. Home
    2. noticias
    3. belle and sebastian fala com …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.