alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Crianças podem tomar café? Especialistas de fora respondem

    O principal problema estaria no açúcar adicionado na bebida.

    Placeholder - loading - news single img
    Xícara de café (Foto: Pixabay)

    2308

    Publicada em  

    Um relatório da indústria da Associação Nacional do Café de 2017 descobriu que a porcentagem de norte-americanos entre 13 e 18 anos que tomam café todos os dias agora é 37%, marcando um aumento de 14 pontos percentuais desde 2014.

    Mas o hábito, apesar de parecer adulto, pode fazer bem também para os mais jovens. Estudos recentes descobriram que o consumo de café pode reduzir o risco de uma pessoa ter doenças cardíacas e morte prematura. Embora a bebida cause controvérsias, o consenso hoje em dia é que, se não estiver afetando o sono, só restará benefícios.

    A pesquisa também descobriu que o café contém vários compostos antioxidantes, incluindo polifenóis, que têm efeitos anti-inflamatórios saudáveis.

    O grande problema é que algumas das bebidas, geralmente mais populares entre as crianças e adolescentes, contêm muito mais do que apenas café. O açúcar é um ingrediente que se destaca nos ingredientes de produtos ofertados em famosas redes de cafeteria.

    Muitas vezes, em apenas uma bebida há muito mais do que 25g de açúcar – que é o recomendado por dia pela American Heart Association para pessoas com até 18 anos. E os médicos que estudaram os efeitos do açúcar na saúde dizem que ele pode aumentar os riscos de obesidade e diabetes de um jovem, e até mesmo a tendência de problemas de desenvolvimento cognitivo.

    Além disso, há o efeito estimulante da cafeína. A Academia Americana de Pediatria (AAP) recomenda que crianças de 12 a 18 anos não consumam mais de 100 mg de cafeína por dia, o que equivale a cerca de uma xícara. Mas o impacto que essa quantidade moderada de cafeína exerce sobre os jovens é menos claro do que nos adultos.

    “Pesquisamos crianças e cafeína por uma década e descobrimos que dentro da faixa do que é normalmente consumido - qualquer coisa entre uma lata de refrigerante e algumas xícaras de café - [a cafeína] parece não ter efeitos adversos sobre fisiologia ou humor ”, diz Jennifer Temple, professora associada e diretora do Laboratório de Pesquisa em Nutrição e Saúde da Universidade de Buffalo.

    Temple acrescenta que a cafeína consumida à tarde ou à noite pode atrapalhar o sono de um jovem. "As necessidades de sono de uma criança são maiores que as de um adulto", diz ela. "E eles precisam dormir para um crescimento saudável e desempenho acadêmico." Alguns relatórios recentes descobriram que os adolescentes hoje estão dormindo menos do que costumavam dormir antes. Mas não está claro se a cafeína é uma das principais causas do problema.

    Grande parte da pesquisa sobre crianças e sono envolve a mídia social e o uso noturno da tela, e não a cafeína, como os culpados mais prováveis.

    "As crianças não precisam de cafeína", diz Temple. “Mas é perigoso? Se um jovem está dormindo bem, provavelmente não.

    Nem toda a pesquisa sobre crianças conclui que a cafeína é inofensiva, no entanto. "A cafeína é um estimulante que afeta o sistema nervoso, e nossos estudos analisaram como esses efeitos podem afetar o cérebro em desenvolvimento", diz Ryan Bachtell, professor associado de psicologia e neurociência da Universidade do Colorado.

    Para um estudo publicado em 2016, Bachtell e seus colegas administraram cafeína a ratos adolescentes. Eles descobriram que o consumo regular de cafeína mudou a maneira como os genes foram expressos no cérebro dos ratos e que essas alterações podem estar associadas a um aumento nos sintomas de comportamentos relacionados à ansiedade durante a vida adulta dos animais. Nos humanos, o consumo do café pode ter efeitos semelhantes.

    Mais pesquisas de Bachtell descobriram que ratos jovens expostos à cafeína mostraram uma maior sensibilidade a outros estimulantes que receberam mais tarde, incluindo drogas ilícitas, como a cocaína.

    Mas os estudos com ratos nem sempre se traduzem em pessoas, por isso há a necessidade de mais pesquisas sobre crianças humanas e consumo de café. Mas um estudo de 2014 pareceu confirmar as descobertas de ratos de Bachtell, mostrando que crianças que consomem bebidas energéticas, que também são uma importante fonte de cafeína, podem estar em maior risco de ansiedade durante a vida adulta. "A conclusão de todos esses estudos é que o uso de cafeína por adolescentes pode tornar o cérebro mais vulnerável mais tarde na vida", diz Bachtell. "As consequências adversas não são definitivas, mas acho que é preciso cautela."

    Então, os pais devem negar o café aos adolescentes? Bachtell diz que não iria tão longe. "Como na maioria das coisas, acho que a moderação é fundamental", diz ele. Enquanto a quantidade de cafeína pode variar muito no café, a xícara não deve conter muito mais do que o limite de 100 mg recomendado pela AAP. Enquanto um jovem toma café cedo no dia - e não o carrega com açúcar ou outros aditivos prejudiciais - os pais provavelmente não precisam se preocupar.

    Também é importante notar que muitos dos estudos que ligam o café descafeinado a benefícios para a saúde.

    1. Home
    2. noticias
    3. criancas podem tomar cafe …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.