Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    ENTREVISTA-Trump minimiza pesquisas que mostram Joe Biden na liderança das eleições

    Placeholder - loading - news single img
    Presidente dos EUA, Donald Trump, dá entrevista exclusiva à Reuters 29/04/2020 REUTERS/Carlos Barria

    Publicada em  

    Por Steve Holland

    WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse à Reuters na quarta-feira que não acredita nas pesquisas de opinião que mostram que seu provável adversário democrata Joe Biden lidera a corrida de 2020 para a Casa Branca.

    Durante uma entrevista no Salão Oval, o presidente republicano disse que não espera que as eleições fossem um referendo sobre sua condução da crise causada pela pandemia do coronavírus e expressou surpresa sobre o sucesso do ex-vice-presidente nas pesquisas.

    'Eu não acredito nas pesquisas', disse Trump. 'Eu acredito que as pessoas desse país são inteligentes. E eu não acho que elas vão escolher um homem que é incompetente.'

    Trump já criticou o histórico de Biden de décadas como senador dos Estados Unidos e como vice do ex-presidente Barack Obama. Biden deve vencer a indicação de seu partido para disputar as eleições do dia 3 de novembro na convenção da agremiação em agosto.

    'E eu não digo incompetente por causa da condição que ele tem agora. Eu quero dizer que ele é incompetente há 30 anos. Tudo que ele já fez foi ruim. Sua política externa era um desastre', disse Trump.

    Na quinta-feira, o porta-voz da campanha de Biden Andrew Bates disse que a resposta de Trump à crise do coronavírus sugeria que ele acreditava na propaganda do governo chinês de que a pandemia havia sido contida --e que aquilo havia diminuído a credibilidade de Trump.

    Em uma nota enviada por e-mail, Bates escreveu que a campanha não leva em conta o que Trump acredita.

    Uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos conduzida durante essa semana sobre a disputa nas eleições gerais mostrou que 44% dos eleitores registrados disseram que apoiariam Biden, com 40% deles dizendo que votariam em Trump.

    Ainda mais problemático para Trump, uma pesquisa recente conduzida pela Reuters/Ipsos nos Estados decisivos de Michingan, Wisconsin e Pensilvânia indica que Biden tem uma vantagem de 45% a 39% sobre o atual presidente. As vitórias de Trump nestes Estados nas eleições de 2016 ajudaram a consolidar sua ida à Casa Branca.

    Trump questionou seu diretor de campanha, Brad Parscale, e outros conselheiros políticos depois que eles mostraram os números da pesquisa que indicavam sua derrota para Biden, de acordo com uma fonte familiarizada com o assunto.

    O presidente foi informado de que estava atrás de Biden em muitos Estados-chave para a disputa, e que teria perdido no Colégio Eleitoral caso as eleições acontecessem em abril.

    Trump, em um tuíte na manhã de quinta-feira, disse que apoiava Parscale. 'Na verdade, ele está fazendo um ótimo trabalho. Eu nunca gritei com ele (ele está comigo há anos, incluindo na vitória de 2016) e eu não tenho a intenção de fazê-lo', disse.

    (Reportagem de Steve Holland; Reportage adicional de Jeff Mason, James Oliphant e Trevor Hunnicutt)

    Escrito por Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. entrevista trump minimiza …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.