Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Jovens e jornalistas de Mianmar protestam contra condenação de repórteres da Reuters

    Placeholder - loading - news single img

    Publicada em  

    Por Shoon Naing e Simon Lewis

    YANGON (Reuters) - Ao menos 100 jovens ativistas e jornalistas de Mianmar pediram no domingo a libertação de dois repórteres da Reuters presos no país asiático, advertindo que a condenação dos jornalistas a 7 anos de prisão ameaça o direito do público à informação.

    Manifestantes, incluindo estudantes do ensino médio, se reuniram pacificamente no centro da maior cidade de Mianmar, Yangon, levantando cartazes e repetindo slogans contra a condenação dos jornalistas.

    Os jornalistas Wa Lone, de 32 anos, e Kyaw Soe Oo, de 28, foram condenados no dia 3 de setembro por violar a Lei de Segredos Oficiais, em um caso que foi visto como um teste para as liberdades democráticas em Mianmar.

    Thar Lun Zaung Htet, jornalista envolvido na organização do protesto, disse que o veredicto dos repórteres, que 'estavam apenas fazendo seu trabalho', vai reprimir o jornalismo em Mianmar.

    'Perder a liberdade de imprensa significa que nossa transição democrática está retrocedendo', disse.

    Escrito por Thomson Reuters

    Vulcão Nyiragongo: Crianças esperam reencontrar famílias

    Transcrito: 
    Centenas de milhares de pessoas fugiram após a erupção do vulcão Nyiragongo. Naomi perdeu de vista a família no meio do caos. Ela jamais esquecerá o momento em que o céu ficou vermelho.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Disse à minha mãe: ’Olha, mãe, o vulcão entrou em erupção.’ Nós saímos e muitos estavam a fugir. Foi aí que nos perdemos uns dos outros. Eu estava apavorada. Estava a tremer. Não conseguia sequer correr para casa.”
     
    Muitas das 400 mil pessoas que fugiram vieram para a cidade de Sake. De acordo com a ONU, há quase mil crianças desaparecidas. Bahati Batitsie trabalha como voluntário para a Cruz Vermelha. Ate agora, ele e os colegas conseguiram encontrar as famílias de 700 crianças. Bahati tem 6 filhos e acolhe outras 3 crianças. São muitas bocas para alimentar.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “Eu sacrifico o pouco que tenho, o que Deus me deu. É assim que alimento as crianças, mas é uma luta.”
     
    Muitas pessoas estão desesperadas. Bebem a água do lago que pode causar cólera. A equipe humanitária tenta oferecer o básico, como farinha.
     
    Bahati Batitsie Fidel (Voluntário da Cruz Vermelha): “As condições de vida são muito más. Não há comida nos mercados. Pessoalmente, não estou a ganhar nada, sou pobre.”
     
    Naomi acha que sabe onde podem estar os seus pais. Mas esse sítio fica longe e o transporte é caro.
     
    Naomi (criança deslocada): ”Depois de encontrar a minha mãe e o meu pai, gostaria de me mudar para cá, porque gosto de aqui estar."

    A brincar sobre a lava de uma antiga erupção. As crianças esperam rever as suas famílias em breve. 
    Veja também:

    1 D

    1. Home
    2. noticias
    3. jovens e jornalistas de …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.