Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

    Não adianta desconfiar das urnas, diz Lula em recado a Bolsonaro

    Placeholder - loading - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante ato de pré-campanha em Belo Horizonte 09/05/2022 REUTERS/Washington Alves
    Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante ato de pré-campanha em Belo Horizonte 09/05/2022 REUTERS/Washington Alves

    Publicada em  

    Por Maria Carolina Marcello

    BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta segunda-feira que não adianta o presidente Jair Bolsonaro (PL), seu principal adversário na disputa pelo Palácio do Planalto, questionar a segurança e a lisura das urnas eletrônicas.

    Em ato em Belo Horizonte, Lula avaliou ainda que Bolsonaro age desta forma por medo da derrota eleitoral e por temor de ser condenado quando deixar a Presidência.

    'A gente tem que olhar e falar: 'Bolsonaro, seus dias estão contados'. Não adianta desconfiar de urna', disse Lula a apoiadores no evento.

    'O que você tem, na verdade, é medo de perder as eleições e ser preso depois que você terminar', acrescentou o petista, que lançou sua pré-candidatura no último sábado.

    Lula disse ainda que a vitória de Bolsonaro nas últimas eleições foi um 'erro' da história do país, motivada, em grande parte, pela negação da política. Ele aproveitou para estimular a participação dos jovens no processo eleitoral.

    O petista reconheceu, ainda, que as eleições deste ano não serão fáceis, e que Bolsonaro 'não é um adversário qualquer', por representar a 'antidemocracia'.

    Bolsonaro e seus aliados têm atacado constantemente as urnas eletrônicas e o sistema eleitoral de votação, sem apresentar evidências. O presidente, que responde a processos no Supremo Tribunal Federal (STF), já chegou a afirmar que não aceitaria o resultado de eleições que não considerasse 'limpas'.

    Em episódio mais recente, o imbróglio envolvendo a confiabilidade do sistema eleitoral tem girado em torno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Ministério da Defesa.

    Nesta segunda, o TSE divulgou a íntegra de 35 páginas, divididas em sete tópicos, com os questionamentos e as respostas técnicas dadas pela corte ao representante das Forças Armadas na comissão e apontou o que afirmou ser uma série de erros de premissas, conceituais e até falta de embasamento metodológico nos questionamentos.

    Escrito por Reuters

    Últimas Notícias

    1. Home
    2. noticias
    3. nao adianta desconfiar das …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.