Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Política ambiental do governo não mudará por eleição nos EUA, diz Mourão

Placeholder - loading - Vice-presidente Hamilton Mourão 17/04/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
Vice-presidente Hamilton Mourão 17/04/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino

Publicada em  

Atualizada em  

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente da República e coordenador do Conselho da Amazônia, Hamilton Mourão, afirmou nesta terça-feira que a política ambiental do governo vai continuar a mesma, independentemente de quem vencer a eleição presidencial dos Estados Unidos.

Há a expectativa de que uma vitória do candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, aumente a pressão sobre o Brasil por uma maior preservação ambiental. Biden colocou as mudanças climáticas, o combate às emissões de carbono e a defesa da energia limpa no centro de seu plano de governo, em um movimento que foi capaz de atrair os mais jovens e um espectro de eleitores mais à esquerda nos EUA.

O presidente Jair Bolsonaro tem defendido abertamente a reeleição do republicano Donald Trump.

'A nossa resposta é muito clara. Estamos fazendo a nossa parte, estamos fazendo o nosso trabalho, tenho a maior tranquilidade e lembro sempre que a nossa relação é de Estado para Estado, independentemente do governo, havendo simpatias ou não', disse Mourão, em entrevista coletiva sobre as atividades do Conselho da Amazônia.

O vice-presidente chegou a ironizar análises que têm apontado que, em caso de vitória de Biden, haveria uma grande pressão norte-americana sobre a questão da Amazônia.

'Quanto à questão da mudança de governo nos Estados Unidos, eu tenho visto as análises e parece que, se Joe Biden for eleito presidente, a partir da segunda quinzena de janeiro o 18º Corpo Aeroterrestre americano vai baixar aqui, entrar Amazônia adentro e vai mudar tudo o que está acontecendo lá. Não é assim que vai ocorrer', disse.

O vice-presidente reconheceu que haverá 'algumas mudanças de posição' caso Trump seja derrotado, mas assegurou que a postura do Brasil independe do governo dos EUA. 'Em relação se é Biden ou Trump, nós temos de fazer o certo porque esse é o nosso dever como governo do Brasil, senão vira bagunça'.

RESULTADO MELHOR

Coordenador desde o início do ano de ações para a Amazônia, Mourão admitiu que gostaria de apresentar um 'resultado melhor' na preservação do bioma. Houve aumento nos registros recentes de queimadas e desmatamento, segundo dados oficiais. 'Não logramos até o momento, mas vamos persistir', afirmou.

O vice-presidente destacou ter uma 'visão clara' de que as operações na Amazônia têm de prosseguir até o final do governo Bolsonaro. Disse que está travando um combate contra o desmatamento desde maio e acredita que vai se chegar ao final do ano com uma 'ligeira melhora'.

Mourão, entretanto, não quis fixar qualquer tipo de meta de redução de ações ilegais na região. Segundo ele, a partir da próxima semana haverá reuniões com diferentes ministérios a fim de se fechar um 'contrato de objetivo', uma espécie de metas a serem fixadas.

Ele afirmou ainda que o governo deve focar sua atenção quanto à regularização fundiária em duas áreas prioritárias que ficam em Rondônia e no sul do Pará, mas essa decisão está sendo ultimada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina. O vice-presidente disse que municípios com alto índice de desmatamento serão os últimos a passarem pela regularização fundiária.

Ao rebater críticas, o vice-presidente disse ainda que a viagem em que ele e ministros do governo vão levar representantes diplomáticos de outros países à Amazônia entre quarta e sexta-feira não é 'para inglês ver'.

De acordo com Mourão, será mostrado aquilo que não está bom e exemplificou que vai ser apresentado um aspecto 'consolidado' da Amazônia em torno de Manaus e outra parte mais profunda da região.

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia Mariah Carey entra em processo pela marca “Rainha do Natal”

Mariah Carey entra em processo pela marca “Rainha do Natal”

Mariah Carey e Natal tem tudo a ver. A cantora tomou a trilha sonora da data para si com suas canções como “All I Want For Christmas Is You” e “When Christmas Comes”. Agora, ao tentar registrar a marca “rainha do natal”, Mariah Carey entrou em uma batalha judicial.

Darlene Love e Elizabeth Chan entraram na justiça para impedir que Mariah registrasse a marca. “É verdade que Mariah Carrey registrou ‘Rainha do Natal’? O que isso quer dizer? Eu não poderei mais usar esse título? David Letterman oficialmente me declarou ‘Rainha do Natal’ 29 anos atrás, um ano antes dela lançar ‘All I Want for Christmas Is You’ e, aos 81 anos, eu não vou mudar nada. Eu estou nesse negócio há 52 anos, eu mereci e ainda atinjo minhas notas! Se Mariah tem um problema ligue para o David ou para meu advogado”, declarou love.

“O Natal já estava aqui antes de qualquer um de nós e, espero, que ele continue depois de nós. Eu acho que ninguém deveria ser dona do Natal e monopolizá-lo da forma que Mariah quer. Não é certo fazer isso, Natal é para todos, é para ser compartilhado, não para ter um dono. Não é só no mundo da música, ela está tentando possuir tudo – roupas, pebidas, mascaras, coleira de cachorro. Se você tricotar um suéter escrito “Rainha do Natal”, você tem que poder vendê-lo”, explicou Elizabeth Chan junto a seu advogado.

Mariah Carrey e seu representante legal não respondeu a declaração.

Elizabeth Chan começou a ser chamada de rainha do natal pela imprensa antes mesmo que ela assumisse o título. O apelido veio em 2014, aos 11 anos de carreira, com o lançamento de “All Access”. Chan ressaltou que não é uma luta contra a artista e que não se considera a “Rainha do Natal”.

Todas elas não foram as únicas a serem chamadas de Rainhas do Natal. Brenda Lee teve suas músicas de natal fazendo sucesso nos anos 50 e 60. A verdade é que tem espaço para várias rainhas do natal.

Veja também

ARTISTA DA SEMANA: HARRY STYLES É DESTAQUE NA PROGRAMAÇÃO

GEORGE EZRA DIZ QUE PODE SE AFASTAR DOS HOLOFOTES DEPOIS DE SUA TURNÊ

21 min
  1. Home
  2. noticias
  3. politica ambiental do governo …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.