Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Proposta de suspender prescrição de casos com recursos no STF e no STJ é importante, diz Maia

    Placeholder - loading - news single img
    Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante sessão da Casa 10/07/2019 REUTERS/Adriano Machado

    Publicada em  

    BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), considerou importante nesta terça-feira uma proposta do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, de suspender os prazos de prescrição para casos que tenham recursos na corte e no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

    A medida serviria para evitar impunidade caso o Supremo decida rever seu entendimento atual de possibilidade de prisão após condenação em segunda instância e decida que um condenado só pode ser preso após esgotados todos os recursos. O julgamento sobre este caso na corte deve ser retomado na quinta-feira da próxima semana. [nL2N27D1N5]

    Maia lembrou, no entanto, que há “três ou quatro” projetos semelhantes ao proposto por Toffoli já em tramitação na Casa.

    “Eu acho que é uma ideia importante, já que veio do presidente Toffoli... para que se possa dar clareza de que a intenção sempre do legislador e do Supremo não é colaborar com a postergação de um julgamento contra A, B ou C”, disse o presidente da Câmara.

    Maia também defendeu que se respeite o resultado das eleições presidenciais na Argentina, após o presidente Jair Bolsonaro lamentar a vitória do candidato de esquerda Alberto Fernández e recusar-se a cumprimentá-lo.

    Questionado, Maia disse esperar que a atitude tomada pelo presidente brasileiro na segunda-feira não tenha impactos na relação comercial com o país vizinho e lembrou da proximidade da relação entre Brasil e Argentina.

    “Nós precisamos respeitar as eleições democráticas”, disse Maia a jornalistas.

    “A eleição na Argentina foi uma eleição democrática. Infelizmente o político no campo da centro-direita foi derrotado, assim decidiu a eleição”, afirmou, argumentando que o presidente Mauricio Macri, derrotado na eleição de domingo, teve quatro anos para convencer os argentinos a mantê-lo no poder e não conseguiu.

    “Infelizmente a sociedade decidiu ao contrário e temos que respeitar o resultado da eleição”, acrescentou Maia, que disse já ter mandado uma carta parabenizando Fernández pelo triunfo eleitoral.

    Ainda de acordo com Maia, a Câmara deve analisar nesta terça-feira projeto que amplia posse e porte de armas. O presidente alertou, no entanto, que a votação deve se prolongar, já que está prevista a votação de mais de dez destaques à proposta.

    (Reportagem de Maria Carolina Marcello)

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. proposta de suspender …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.