Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

Quase três vezes mais morreram de Covid do que relatado oficialmente, diz OMS

Placeholder - loading - 30/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli
30/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli

Publicada em  

Por Jennifer Rigby

(Reuters) - Quase três vezes mais pessoas morreram em decorrência da Covid-19 do que mostram os dados oficiais, de acordo com um novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), a análise mais abrangente sobre o número real da pandemia até agora.

Houve 14,9 milhões de mortes associadas à Covid-19 até o final de 2021, disse o órgão da ONU nesta quinta-feira. A contagem oficial de mortes diretamente atribuídas à Covid-19 e relatadas à OMS nesse período, de janeiro de 2020 ao final de dezembro de 2021, era pouco superior a 5,4 milhões.

Os números a mais de mortalidade da OMS refletem pessoas que morreram de Covid-19, bem como aquelas que morreram como resultado indireto do surto, incluindo pessoas que não puderam acessar os cuidados de saúde por outras condições quando os sistemas ficaram sobrecarregados durante grandes ondas de infecção. Também leva em conta mortes evitadas durante a pandemia, devido, por exemplo, ao menor risco de acidentes de trânsito durante os lockdowns.

Mas os números também são muito maiores do que a contagem oficial por causa de mortes que não foram registradas em países sem sistemas adequados. Mesmo pré-pandemia, cerca de 6 em cada 10 mortes em todo o mundo não foram registradas, disse a OMS.

O relatório da OMS informou que quase metade das mortes que até agora não haviam sido contabilizadas ocorreram na Índia. O relatório sugere que 4,7 milhões de pessoas morreram lá como resultado da pandemia, principalmente durante um grande surto em maio e junho de 2021.

O governo indiano, no entanto, coloca seu número de mortos no período de janeiro de 2020 a dezembro de 2021 muito mais baixo: cerca de 480.000. A OMS disse que ainda não examinou completamente os novos dados fornecidos esta semana pela Índia, que rebateu as estimativas da OMS e divulgou seus próprios números de mortalidade para todas as causas de morte em 2020 na terça-feira. A OMS afirmou que pode adicionar um adendo ao relatório, destacando a conversa em andamento com a Índia.

O painel da OMS, formado por especialistas internacionais que trabalham nos dados há meses, usou uma combinação de informações nacionais e locais, além de modelos estatísticos, para estimar totais onde os dados estão incompletos --uma metodologia criticada pela Índia.

No entanto, outras avaliações independentes também apontaram o número de mortos na Índia muito acima da contagem oficial do governo, incluindo um relatório publicado na Science que sugeriu que 3 milhões de pessoas podem ter morrido de Covid no país.

Outros modelos também chegaram a conclusões semelhantes sobre o número global de mortes ser muito maior do que as estatísticas registradas. Para comparação, acredita-se que cerca de 50 milhões de pessoas morreram na pandemia de gripe espanhola de 1918 e 36 milhões morreram de HIV desde o início da epidemia na década de 1980.

Samira Asma, diretora-geral assistente da OMS para dados, análises e entrega para impacto, que coliderou o processo de cálculo, disse que os dados são a 'força vital da saúde pública' necessários para avaliar e aprender com o que aconteceu durante a pandemia, e pediu mais apoio aos países para melhorar os registros.

'Muito é desconhecido', afirmou ela a repórteres em uma coletiva de imprensa.

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia “ABBA Gold”: 30º aniversário do álbum é celebrado com edição especial

“ABBA Gold”: 30º aniversário do álbum é celebrado com edição especial

Após de três décadas do lançamento do projeto de grandes sucessos do ABBA, o quarteto anuncia a nova versão que celebra o aniversário do disco. A coleção dos grandes hits, “ABBA Gold” está prevista para ser divulgada no dia 23 de setembro e conta com canções como 'Dancing Queen', 'Take A Chance On Me', 'Mamma Mia', 'Super Trouper', 'Fernando', 'Waterloo' e 'The Winner Takes It All'.

O disco da banda sueca é uma das produções mais bem sucedidas na indústria da música, tendo vendido mais de 32 milhões de unidades ao redor do mundo. Outro marco impressionante, é o álbum ter sido o segundo mais vendido de todos os tempos no Reino Unido passando mais de 1.055 semanas no Official UK Albums Chart. Com isso, tornou-se o álbum mais antigo no Official Albums Chart Top 100 de todos os tempos.

Originalmente, o trabalho de 19 faixas foi lançado em 21 de setembro de 1992, e já foi reeditado diversas outras vezes. Um exemplo disso foi a remasterização do disco em 2010, que também foi reembalado para coincidir com o lançamento do filme musical inspirado no ABBA, “Mamma Mia!”

Para marcar a primeira divulgação desse álbum tão emblemático, sua edição comemorativa virá em múltiplos formatos, que serão: 2 novos LPs Picture Disc de vinil pesado, alojado em capa dobrável cortada; novo cassete dourado – também disponível em preto; e ouro 2LP – vinil dourado 2 x 180g. A nova edição limitada do ABBA também já está disponível para pré-encomenda aqui.



O grupo, composto por Björn Ulvaeus, Benny Andersson, Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad, lançou sua última obra em novembro do ano passado. Intitulado “Voyage”, o nono disco de estúdio rendeu muita visibilidade à banda – já que estreou na segunda posição da Billboard 200. Além disso, o primeiro single do álbum, "I Still Have Faith in You", rendeu ao grupo sua primeira indicação ao Grammy.

11 H
  1. Home
  2. noticias
  3. quase tres vezes mais …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.