alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE croacia

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Encharcada mas sorridente, presidente da Croácia conquista admiradores na final da Copa do Mundo

    Encharcada mas sorridente, presidente da Croácia conquista admiradores na final da Copa do Mundo

    ZAGREB (Reuters) - A presidente da Croácia, Kolinda Grabar Kitarovic, conquistou muitos admiradores na final da Copa do Mundo em Moscou, onde se sujeitou a uma chuva forte na cerimônia de premiação e sorriu e abraçou todos os jogadores dos dois times.

    A Croácia perdeu de 4 x 2 para a França na emocionante decisão de domingo.

    Vestindo a camiseta vermelha e branca da seleção croata, Kolinda subiu no pódio com o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente francês, Emmanuel Macron, quando as medalhas foram entregues aos jogadores.

    Enquanto Putin recebeu um guarda-chuva, ela continuou debaixo de chuva, encharcada mas sorridente e claramente feliz com a demonstração de coragem dos croatas. Depois assessores também lhe deram um guarda-chuva.

    'A melhor cena da Copa do Mundo. Um temporal, nada de guarda-chuva e Kolinda Grabar Kitarovic abraça cada jogador da Croácia e da França, embora a Croácia tenha acabado de perder. É puramente emotivo e muito afetuoso. Nada de política, só esporte! Parabéns aos dois times!', disse um comentário publicado em uma rede social.

    Outro apontou para o comportamento elegante demonstrado por Kolinda apesar da derrota croata na final.

    'Uma presidente da Croácia de coração partido mostra elegância na derrota abraçando todos os jogadores!', disse.

    'Ela deixou os torcedores mais comovidos', acrescentou outro comentário.

    Kolinda mostrou grande paixão pela seleção de seu país durante o torneio, acompanhando a equipe em todos os jogos após a fase de grupos e só perdendo a semifinal contra a Inglaterra por causa de uma cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Bruxelas.

    'A presidente croata está saindo como vencedora. Camisa de futebol, chuva, choro, cabelo bagunçado e ela nem liga', foi outro de muitos comentários.

    Outros também viram uma grande demonstração de espírito esportivo quando ela abraçou os jogadores dos dois times: 'Amei seu gesto e espírito esportivo durante o jogo da final da Copa do Mundo. Você é a verdadeira epítome do espírito esportivo. Mandou bem!'.

    Mais tarde nesta segunda-feira a capital croata, Zagreb, sediará uma cerimônia de boas-vindas para a seleção, que conquistou seu maior sucesso na história do futebol croata e superou a atuação de 20 anos atrás, quando ficou com o terceiro lugar na Copa do Mundo da França.

    (Por Igor Ilic)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Exausta, Croácia precisará de força extra para final da Copa contra França

    Exausta, Croácia precisará de força extra para final da Copa contra França

    Por Nick Mulvenney

    MOSCOU (Reuters) - Não foi uma surpresa a Croácia comemorar intensamente em campo com torcedores e familiares depois de derrotar a Inglaterra em uma das semifinais da Copa do Mundo na quarta-feira, mas uma mente mais sábia logo os teria encaminhado discretamente para banheiro de gelo e cama.

    É claro que não daria certo, porque o êxtase de levar uma pequena nação à final da Copa do Mundo pela primeira vez precisava ser extravasado com as pessoas que deram apoio e inspiração aos jogadores.

    Mas permanece o fato de que, no domingo, eles disputarão o jogo mais importante de suas vidas diante de uma seleção francesa que transborda juventude e vigor, teve um dia a mais de descanso e jogou o equivalente a uma partida a menos na fase de mata-mata.

    Embora a Croácia tenha provado sua resistência indo à prorrogação nas três partidas do mata-mata, totalizando 90 minutos --para não falar nas disputas de pênaltis emocionalmente fatigantes em duas--, isso cobrou seu preço.

    Alguns jogadores jogaram com pequenas lesões com as quais não teriam disputado alguns outros jogos. Dois jogadores jogaram com meia perna, mas não se notou , disse o técnico Zlatko Dalic.

    Ninguém queria ceder quando eu estava preparando os primeiros onze, ninguém queria dizer 'não estou pronto' na prorrogação, ninguém queria ser substituído, e isso mostra caráter e me deixa orgulhoso. Ninguém desistiu .

    Mario Mandzukic foi um exemplo típico, esgotando as forças no papel de atacante solitário, mas aproveitando sua chance para marcar o gol da vitória quando ela se apresentou no final do tempo extra.

    Pouco antes de seu gol Mandzukic havia passado alguns minutos no chão por causa de uma colisão com o goleiro inglês Jordan Pickford, e uma crise de câimbra voltou a derrubá-lo antes de seu ataque decisivo.

    O atacante da Juventus saiu de campo mancando, totalmente exausto, a seis minutos do final, mas prometeu empenho total no domingo para levar o título da Copa do Mundo à nação de cerca de quatro milhões de habitantes.

    Fomos leões no campo esta noite, e seremos o mesmo na final , disse.

    Está acima de qualquer dúvida que o país os apoiará para se vingar da semifinal perdida para a França em 1998, assim como o fato de que mais uma vez haverá um exército de torcedores vestidos de xadrez branco e vermelho no estádio Luzhniki.

    Fomos mais barulhentos, eles nos empurraram, nos ergueram quando não estávamos no controle do jogo , disse Dalic a respeito da torcida.

    (Reportagem adicional de Karolos Grohmann e Zoran Milosavljevic)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Croácia vence Inglaterra na prorrogação e enfrentará França na final da Copa do Mundo

    Croácia vence Inglaterra na prorrogação e enfrentará França na final da Copa do Mundo

    Por Mitch Phillips

    MOSCOU (Reuters) - A Croácia mostrou uma resiliência magnífica ao dar a volta por cima e derrotar a Inglaterra por 2 x 1 nesta quarta-feira, com o gol na prorrogação de Mario Mandzukic levando a seleção à sua primeira final de Copa do Mundo e gerando comemorações por todo o país.

    A Inglaterra parecia estar no caminho de sua primeira final desde 1966, ao abrir o placar com gol de falta de Kieran Trippier aos 5 minutos e dominou totalmente o primeiro tempo.

    Mas a Croácia, em sua primeira semifinal desde 1998, igualou com gol de Ivan Perisic aos 23 do segundo tempo e então se tornou o time mais perigoso.

    O jogo permaneceu empatado após 90 minutos, levando a Croácia para sua terceira prorrogação seguida, depois de ter derrotado a Dinamarca e a Rússia nos pênaltis.

    Mas ao invés de murchar, a seleção croata pareceu ter ganho energia e evitou uma terceira disputa de pênaltis quando Mandzukic marcou com um chute rasteiro aos 4 minutos do segundo tempo da prorrogação.

    Desde a semifinal dos sonhos em 1998, em sua primeira competição como uma nação independente, a Croácia fracassava em avançar da fase de grupos, com cada elenco fracassado subsequente sendo comparado aos heróis que disputaram a Copa na França.

    Este elenco, no entanto, superou o feito e terá a chance de vingar a derrota de 20 anos atrás quando enfrentar a França no domingo no estádio Luzhniki, em Moscou.

    Estamos merecidamente na final , disse o técnico croata Zlatko Dalic. O que os rapazes jogaram esta noite é fantasia, eles fizeram história. Nós não dissemos a nossa última palavra, ainda há mais um jogo pela frente. Se Deus quiser, seremos campeões do mundo.

    Como sempre, a Croácia mostrou fantástico espírito e confiança, indo à prorrogação em três partidas e mostrando recuperação após um primeiro tempo ruim contra a Inglaterra.

    A seleção inglesa teve um início perfeito quando Trippier cobrou uma incrível falta no ângulo.

    O gol foi o 12º da Inglaterra na competição, e o nono de bola parada, mas a seleção deveria ter acrescentado mais ao placar enquanto parecia estar completamente no comando.

    RECUPERAÇÃO

    A melhor chance para um segundo gol da Inglaterra foi desperdiçada por Jesse Lingard, que estava desmarcado quando chutou para fora quando um gol parecia certo.

    A Croácia era um sombra da equipe que massacrou a Argentina na fase de grupos, mas começou a firmar sua posição no jogo conforme a partida passou da marca de uma hora e a influência de Luka Modric cresceu.

    A Inglaterra pagou o preço destes erros quando Perisic mostrou grande determinação ao ficar na frente de Kyle Walker para receber um cruzamento de Sime Vrsaljko e, embora seu pé estivesse levantado e ele tenha olhado ansiosamente para o árbitro, Walker estava paralisado e houve algumas reclamações.

    Perisic poderia ter marcado outro quando chutou a bola na trave, e a zaga inglesa começava a perder forma.

    Foi um jogo diferente a partir daí, com a Croácia de repente jogando com precisão e propósito, se aproveitando das falhas inglesas, embora Kane tenha perdido uma chance de vencer o jogo nos acréscimos, quando cabeceou depois de cobrança de falta.

    A Inglaterra inicialmente se reorganizou bem na prorrogação, com Marcus Rashford apresentando mais velocidade e a Croácia ficou grata a Vrsajlko por salvar na linha do gol um cabeceio de John Stones.

    Mas foi a Croácia que deu o golpe final, quando Perisic ganhou de cabeça na beira da área, a Inglaterra perdeu concentração e a bola sobrou para Mandzukic, que chutou para superar o goleiro Jordan Pickford.

    “Nós trabalhamos o mais duro que pudemos... isto dói, isto dói muito e irá doer por muito tempo”, disse Kane, capitão da Inglaterra.

    “Nós criamos algumas boas chances quanto estávamos com vantagem de 1 x 0, talvez nós tenhamos ficado muito atrás, mas nós não tivemos pressão suficiente”, acrescentou. “Há muitas coisas que poderíamos ter feito melhor”.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Croácia vence a Rússia nos pênaltis e enfrentará Inglaterra nas semifinais da Copa

    Croácia vence a Rússia nos pênaltis e enfrentará Inglaterra nas semifinais da Copa

    SOCHI, Rússia (Reuters) - A seleção croata encerrou, neste sábado, a histórica campanha da Rússia na Copa do Mundo ao vencer por 4 x 3, nos pênaltis, após o empate por 2 x 2 no tempo normal e na prorrogação e se classificar para a semifinal, quando enfrentará a Inglaterra. 

    A Croácia voltou a avançar graças aos pênaltis, como aconteceu nas oitavas de final contra a Dinamarca. Daniel Subasic, que havia sido herói da sua equipe contra os dinamarqueses, defendeu a cobrança de Fyodor Smolov e o brasileiro naturalizado russo Mario Fernandes chutou para fora, ao lado do gol croata.

    Antes, o goleiro russo Igor Akinfeev havia defendido a cobrança de Mateo Kovacic. Coube a Ivan Raktic converter a última cobrança croata e selar a classificação.

    Russos e croatas geraram emoções desde o começo criando chances para marcar. Denis Cheryshev surpreendeu o goleiro Subasic com um golaço de longa distância, botando a bola no ângulo direito, depois de uma tabela com Artem Dzyuba, em jogada que nasceu de um longo lançamento, aos 31 minutos do primeiro tempo. 

    A felicidade da dona da casa durou pouco porque, oito minutos depois, Andrej Kramaric empatou para a Croácia com uma cabeçada, após passe de Mario Mandzukic. 

    O empate animou a Croácia, que administrou a partida e esteve próxima da virada, aos 15 minutos do segundo tempo, quando a bola rolou em cima da linha depois de ter batido na trave, graças a um chute de Ivan Perisic. 

    A seleção croata dominou o resto do encontro, enquanto a Rússia tentou forçar a prorrogação e os pênaltis, tática que deu resultado nas oitavas de final contra a Espanha. 

    O drama entrou em campo aos 44 minutos do segundo tempo, quando o goleiro croata Daniel Subasic reclamou de uma lesão no músculo da perna direita ao recolher uma bola e, apesar das dores, decidiu continuar na partida. 

    Na prorrogação, Domagoj Vida colocou a Croácia à frente, aos 11 minutos do primeiro tempo do tempo extra, com uma cabeçada completando escanteio cobrado da direita. 

    Mas Mario Fernandes empatou para a Rússia, aos 10 minutos da segunda etapa, com uma cabeçada, completando cruzamento de Alan Dzagoev, e a partida foi para a disputa de pênaltis.

    No outro jogo do dia, a Inglaterra venceu a Suécia, por 2 x 0.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Croácia vence Dinamarca nos pênaltis e enfrentará Rússia nas quartas de final

    Croácia vence Dinamarca nos pênaltis e enfrentará Rússia nas quartas de final

    Por Mark Gleeson

    NIZHNY NOVGOROD, Rússia (Reuters) - A Croácia venceu a Dinamarca por 3 x 2 na disputa de pênaltis e alcançou as quartas de final da Copa do Mundo neste domingo, depois de um empate em 1 x 1 após o tempo regulamentar e a prorrogação no Estádio Nizhny Novgorod.

    O croata Luka Modric teve a chance de mandar seu time para as quartas de final contra a anfitriã Rússia com um pênalti a cinco minutos do final da prorrogação, mas o goleiro dinamarquês Kasper Schmeichel mergulhou para a esquerda para defender o chute.

    No entanto, o capitão da Croácia corajosamente acertou sua cobrança na disputa de pênaltis, na qual o goleiro Danijel Subasic defendeu três cobranças da Dinamarca. Schmeichel ainda fez duas defesas na disputa, o que acabou sendo insuficiente.

    Foi um passe sublime de Modric que colocou Ante Rebic na cara do gol, antes de ser derrubado por Mathias Jorgensen, e ofereceu à Croácia uma chance de ganhar restando pouco tempo para terminar a prorrogação. Mas Schmeichel fez uma defesa inteligente para manter o empate de 1 x 1.

    O começo da partida foi eletrizante, com dois gols nos quatro primeiros minutos, o que prometia uma disputa ferrenha para decidir quem enfrentaria a Rússia em Sochi no sábado, depois que os anfitriões venceram a Espanha nos pênaltis neste domingo.

    A Dinamarca saiu na frente aos 57 segundos, quando Mathias Jorgensen superou o goleiro Danijel Subasic após uma cobrança de lateral de Jonas Knudsen, mas Mario Mandzukic empatou três minutos depois.

    O restante do confronto não repetiu o início frenético. Os dinamarqueses neutralizaram com sucesso a ameaça do meio-campo croata que brilhou na fase de grupos do torneio, mas que nas oitavas de final não teve bom desempenho.

    Após o intervalo, as chances foram ainda mais escassas, embora a Croácia tenha aumentado um pouco o ritmo no final do tempo regulamentar apenas para encontrar uma defesa decidida da Dinamarca.

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia 'Mago' Modric vive seu sonho pela Croácia

    'Mago' Modric vive seu sonho pela Croácia

    Por Andrew Cawthorne

    NIZHNY NOVGOROD (Reuters) - Depois de marcar um dos grandes gols do torneio e de ofuscar Lionel Messi ao levar sua seleção à liderança de seu grupo, o capitão da Croácia, Luka Modric, espera realizar um sonho que começou quando assistiu a seu país fazer sua melhor campanha em uma Copa do Mundo. 

    Foi uma propaganda gigante para a Croácia, o mundo todo finalmente nos conheceu , disse o meio-campista de 32 anos, no passado, sobre a campanha dos croatas na Copa de 1998, em que chegaram ao terceiro lugar. Eu comecei a sonhar sobre um dia tentar chegar nesse nível . 

    No domingo, Modric lidera a favorita Croácia na partida das oitavas de final contra a Dinamarca, cuja principal ameaça é um outro meia habilidoso: Christian Eriksen. 

    A Croácia está repleta de confiança após ficar no topo do Grupo D com uma série perfeita de jogos, incluindo o expressivo resultado por 3 x 0 contra a Argentina de Messi, que incluiu um gol de longa distância de Modric. 

    O meia do Real Madrid e ex-jogador do Tottenham também deu aula de cobrança de pênaltis a Messi, convertendo uma cobrança contra a Nigéria no mesmo dia em que o argentino perdeu outra contra a Islândia. 

    Sua influência na equipe é tão grande --embora alguns digam que ele possa estar no final de seu auge como jogador-- que o defensor Dejan Lovren sugeriu que ele merecia a Bola de Ouro. 

    Ele é um dos melhores do mundo neste momento , disse Lovren. Modric provavelmente receberia muito mais atenção agora se ele fosse um jogador alemão ou espanhol . 

    Nenhum croata jamais venceu o prêmio anual de melhor jogador do mundo, embora Davor Suker tenha terminado em segundo em 1998, no ano em que a Croácia perdeu para a anfitriã França nas semifinais da Copa do Mundo. 

    Um excelente passador e um driblador rápido, Modric ficou mundialmente conhecido ao chegar ao Tottenham em 2008. Ele manteve a ótima forma com o Real Madrid, ganhando múltiplos títulos europeus desde sua chegada em 2012.

    Diferentemente de alguns gênios criativos, Modric também se dedica para ajudar a defender -- uma qualidade que o favorece entre torcedores e técnicos. 

    Ele é o motor que nos faz continuar , disse o técnico da Croácia, Zlatko Dalic, antes do torneio. Ele também é um capitão que lidera pelo seu exemplo. Ele sempre dá o seu máximo, estabelece um padrão alto com sua atitude, agressividade, e energia em campo, e com seu comportamento fora dele . 

    (Reportagem adicional de Richard Martin) 

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. croacia

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.