alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE maconha

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Liberal de extrema-direita defensor da maconha pode ser fiel da balança em eleição de Israel

    Liberal de extrema-direita defensor da maconha pode ser fiel da balança em eleição de Israel

    Por Maayan Lubell

    JERUSALÉM (Reuters) - A plataforma política de Moshe Feiglin pode ser apenas uma ilusão --uma mistura inebriante de legalização da maconha e reconstrução de um templo bíblico--, mas o candidato de extrema-direita pode ser o fiel da balança na eleição de terça-feira em Israel.

    Atraindo votos de eleitores jovens, o novo partido Zehut, de Feiglin, disparou nas pesquisas, que estimam que a legenda obterá até 6 das 120 cadeiras do Parlamento e poderá alterar o equilíbrio da montagem de uma coalizão que se seguirá à votação.

    Nenhum partido isolado jamais teve maioria no governo de Israel. Nem o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, da sigla Likud, de direita, nem Benny Gantz, do partido de centro Azul e Branco, recebeu promessas públicas do Zehut de que este ficará ao seu lado quando tentar compor um governo.

    Feiglin disse que suas condições aos dois rivais são a legalização da maconha e o controle do Ministério das Finanças, por meio do qual quer cortar os impostos corporativos e eliminar as taxas alfandegárias.

    Ex-membro do Likud que tentou sem sucesso assumir a liderança de Netanyahu, o libertário Feiglin, de 56 anos, postula mercado livre e a legalização da maconha, enquanto seu plano para os palestinos está em segundo plano.

    Suas políticas de extrema-direita pedem a anexação da Cisjordânia e da Faixa de Gaza, incentivos monetários para os palestinos emigrarem e a eventual construção de um terceiro templo judeu no local sagrado de Jerusalém que já foi o cenário de dois templos bíblicos.

    O complexo, reverenciado pelos judeus como Monte do Templo e pelos muçulmanos como Santuário Nobre, abriga as mesquitas de Al-Aqsa e do Domo da Rocha, e é um dos locais mais polêmicos do conflito israelo-palestino.

    'Minha solução é justiça, porque esta é a terra de Israel, não a terra de Ismael – é a terra do povo judeu', disse ele à Reuters.

    Mas é sua defesa da legalização da maconha para fins recreativos que parece ter empolgado eleitores jovens de Israel, onde a erva é popular.

    'Uma de suas pautas principais é a legalização, um mercado livre e a liberalização em geral. Não posso dizer que olhei cada linha de sua plataforma, deixei isso para o meu pai', disse Ofir Avisar, de 22 anos, que trabalha em um quiosque de cigarros de um shopping center de Jerusalém.

    Outros são atraídos pela defesa de Feiglin de um governo pequeno.

    'A maconha é uma parte pequena do seu charme', disse Uriya Peled, professor de 27 anos que foi ouvir Feiglin falar em um bar de Rishon Lezion, cidade próxima de Tel Aviv. 'Não me considero de direita, esquerda ou centro, só quero liberdade'.

    (Por Maayan Lubell, Rami Amichai e Ron Bousso)

    25

    2 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Parlamento de Israel aprova projeto de lei para exportação de maconha medicinal

    Parlamento de Israel aprova projeto de lei para exportação de maconha medicinal

    JERUSALÉM (Reuters) - O Parlamento de Israel deu sua aprovação final a uma muito aguardada e controversa lei que permite a exportação de maconha medicinal, em uma medida que deve reforçar o cofre estatal.

    Na terça-feira, os parlamentares aprovaram por 21-0 o projeto de lei, que ainda precisa do aval de ministros do gabinete e do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu.

    Aproveitando o clima favorável e a perícia em tecnologias médicas e agrícolas, empresas israelenses estão entre as maiores produtoras de maconha medicinal do mundo.

    Os ministérios da Finança e da Saúde estimam que as exportações podem render o equivalente a 265 milhões de dólares em impostos por ano.

    O projeto de lei impõe regulamentos rígidos aos exportadores e ameaça os violadores com penas de prisão e multas pesadas.

    Existem oito empresas de cultivo em Israel --muitas das quais recorreram à abertura de fazendas no exterior para entrar no mercado internacional. O Parlamento disse em comunicado que surgiram dezenas de pedidos de proprietários de negócios aguardando autorização.

    As licenças para o comércio de maconha medicinal serão sujeitas à aprovação do Ministério da Saúde e da polícia de Israel.

    Separadamente, a agência reguladora de títulos israelense alertou os investidores nesta quarta-feira a tomarem decisões bem embasadas ao investirem no número crescente de empresas de maconha medicinal com ações na bolsa, como Cannbit, Together e InterCure, dada a incerteza regulatória em todo o mundo.

    As ações de empresas de maconha medicinal subiam consideravelmente por volta de meio-dia no horário local em Tel Aviv.

    (Por Steven Scheer)

    20

    5 M

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Canadá é primeira nação do G7 a legalizar maconha recreativa

    Canadá é primeira nação do G7 a legalizar maconha recreativa

    Por Chris Wattie e Nichola Saminather

    TORONTO (Reuters) - O Canadá tornou-se nesta quarta-feira a primeira nação industrializada a legalizar a maconha para fins recreativos, mas uma confusão jurídica tornará difícil o aproveitamento nas maiores cidades do país, como Toronto e Vancouver, que não terão lojas abertas.

    A aprovação representa um marco histórico, permitindo que os canadenses adultos fumem maconha para fins recreativos após uma proibição de quase um século.

    Mas como os governos provinciais do Canadá só aprovaram até agora um número pequeno de lojas e existe uma escassez da erva fornecida a estas lojas, a primeira tragada da maioria dos canadenses provavelmente será de maconha do mercado negro nesta quarta-feira.

    'Haverá muitas comemorações no dia e serão quase todas com maconha ilegal' em algumas das maiores cidades do Canadá, disse Brad Poulos, instrutor e especialista em negócios de maconha da Universidade Ryerson de Toronto.

    'Os usuários de maconha recreativa do Canadá... simplesmente continuarão com suas fontes (atuais) de fornecimento até o sistema legal se atualizar.'

    Apesar da falta de lojas nas grandes cidades do país, os consumidores do Canadá poderão comprar maconha legal pela internet, seja em sites administrados por governos provinciais, seja em varejistas licenciados, mas a entrega pode demorar alguns dias.

    Terra Nova e Labrador, a província mais remota do leste do Canadá, foi a primeira a liberar a venda legal já à meia-noite. Os entusiastas locais terão a maior variedade de lojas, já que 22 delas devem funcionar entre 9h e 2h.

    Países de todo o planeta, alguns dos quais estão aprovando a maconha de uso medicinal, estão acompanhando a legalização da erva recreativa no Canadá, que combina leis federais e diversas regulamentações provinciais.

    A medida é uma vitória política do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, que prometeu legalizar a maconha na campanha de 2015 para coibir a atividade do crime organizado e regulamentar produção, distribuição e consumo de um produto consumido por milhões ilegalmente.

    35

    8 M

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. maconha

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.