alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE pompeo

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Pompeo diz que acordo com a Coreia do Norte pode demorar e que sanções permanecem

    Pompeo diz que acordo com a Coreia do Norte pode demorar e que sanções permanecem

    Por Roberta Rampton e David Brunnstrom

    WASHINGTON (Reuters) - Fechar um acordo de desnuclearização com a Coreia do Norte 'pode levar algum tempo', disse o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, nesta quarta-feira, reiterando que sanções continuarão sendo aplicadas enquanto isso, apesar de um enviado da Rússia para Pyongyang ter proposto que se cogite amenizá-las.

    Falando durante uma reunião de gabinete comandada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Pompeo, que teve conversas inconclusivas na Coreia do Norte no início deste mês, disse que houve avanço em algumas questões.

    'Há muito trabalho a fazer. Pode levar algum tempo para chegar onde precisamos chegar. Mas tudo isso acontecerá tendo como pano de fundo a aplicação contínua das sanções existentes', afirmou.

    Pompeo disse que a Coreia do Norte reafirmou seu compromisso de descartar suas armas nucleares e que houve progresso nos arranjos para a devolução dos restos mortais de soldados norte-americanos mortos na Guerra da Coreia de 1950-53.

    'Acho que nas próximas duas semanas receberemos os primeiros restos. Esse é o compromisso', disse Pompeo, acrescentando que a questão é muito importante para as famílias envolvidas.

    O secretário disse que, embora seja necessário trabalhar mais, 'nós nos encontramos em um momento esperançoso, estamos fazendo uma mudança estratégica para a Coreia do Norte, dando-lhes a oportunidade de um futuro mais brilhante para seu povo'.

    Pompeo viajou à Coreia do Norte neste mês na esperança de acertar um roteiro para a desnuclearização, mas qualquer avanço obtido pareceu limitado, e Pyongyang emitiu um comunicado raivoso assim que ele partiu acusando sua delegação de fazer exigências 'dignas de gângsteres'.

    O líder norte-coreano, Kim Jong Un, se comprometeu a desnuclearizar seu país durante uma cúpula inédita com Trump em junho, mas não detalhou como e quando isso pode ocorrer, deixando dúvidas consideráveis sobre as intenções de Pyongyang.

    O governo dos EUA não deu indício de quando o diálogo sobre a desnuclearização pode ser retomado, e pareceu recuar de uma tentativa de estabelecer um cronograma para o processo.

    Na terça-feira Trump disse não haver 'limite de tempo' e reafirmou em um tuíte que 'não há pressa', observando que as sanções continuam em vigor e que haverá grandes benefícios para a Coreia do Norte ao final do processo.

    Trump também disse que, durante um encontro em Helsinque nesta semana, obteve uma promessa do presidente russo, Vladimir Putin, de ajudar a negociar com Pyongyang, mas não explicou como.

    (Por Roberta Rampton, David Brunnstrom e Doina Chiacu em Washington, Michelle Nichols nas Nações Unidas e Andrey Ostroukh em Moscou)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Pompeo se reúne com norte-coreanos em Pyongyang para acertar detalhes sobre desnuclearização

    Pompeo se reúne com norte-coreanos em Pyongyang para acertar detalhes sobre desnuclearização

    Por Hyonhee Shin e John Walcott

    SEUL/WASHINGTON (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, se reuniu com autoridades norte-coreanas nesta sexta-feira em Pyongyang, na esperança de esclarecer alguns detalhes sobre o desmantelamento do programa nuclear da Coreia do Norte e recuperar os restos mortais de soldados dos EUA desaparecidos durante a Guerra da Coreia.

    Pompeo se encontrou com Kim Yong Chol, que juntamente com ele desempenhou um papel crucial na preparação da cúpula do mês passado entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, em Cingapura, de acordo com uma reportagem conjunta de repórteres que viajam com o secretário.

    A reunião de Pompeo com Kim deve durar algumas horas e não se sabe ao certo se ele se encontrará com Kim Jong Un, disse a reportagem. Ele passará a noite em Pyongyang, a primeira vez que pernoita na Coreia do Norte.

    A reunião de hoje é uma reunião realmente significativa , disse Kim Yong Chol a Pompeo.

    Sim, concordo , respondeu Pompeo. Espero por ela e conto que seja muito produtiva .

    Na cúpula de Cingapura, Kim Jong Un assumiu o compromisso de trabalhar rumo à desnuclearização , mas não detalhou como ou quando desativará o programa nuclear que desenvolveu desafiando resoluções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

    O presidente me disse que acredita que o presidente Kim vê um futuro diferente e mais brilhante para o povo da Coreia do Norte. Nós dois esperamos que isso seja verdade , disse Pompeo no Twitter depois de uma conversa por telefone com Trump quando seguia para a Coreia do Norte.

    Próxima parada: Pyongyang. Espero poder continuar minhas reuniões com líderes norte-coreanos. Há muito trabalho duro pela frente, mas a paz vale a pena , acrescentou.

    Pompeo disse que está tentando esclarecer alguns detalhes sobre os compromissos norte-coreanos e manter o incentivo para a implantação do acordo resultante da cúpula, segundo a reportagem conjunta.

    O secretário tentará obter consentimento ao menos a respeito de uma lista inicial de instalações nucleares e um inventário que possam ser comparados com a inteligência disponível, disseram autoridades de inteligência à Reuters.

    Também terá destaque na agenda a questão dos corpos de soldados norte-americanos desaparecidos durante a Guerra da Coreia de 1950-53. Após a cúpula de Cingapura, Trump disse que ele e Kim concordaram em enviá-los de volta aos EUA.

    (Reportagem adicional de Lesley Wroughton em Washington)

    LER NOTICIA
    Placeholder - loading - Imagem da notícia Pompeo diz que sanções à Coreia do Norte continuarão até desnuclearização completa

    Pompeo diz que sanções à Coreia do Norte continuarão até desnuclearização completa

    Por Christine Kim e David Brunnstrom

    SEUL (Reuters) - Sanções duras continuarão sobre a Coreia do Norte até a completa desnuclearização do país, afirmou o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, nesta quinta-feira, aparentemente contradizendo a visão dos norte-coreanos de que o processo acertado na reunião desta semana seria gradual e recíproco.

    O presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, emitiram um comunicado conjunto após a reunião em Cingapura que reafirmou o comprometimento do Norte a trabalhar em direção à desnuclearização total da península da Coreia , enquanto Trump se comprometeu a providenciar garantias de Segurança . 

    Trump depois disse em entrevista coletiva que não faria mais exercícios militares conjuntos com a Coreia do Sul. 

    O presidente Trump tem sido incrivelmente claro sobre a sequência da desnuclearização e liberação das sanções , disse o secretário de Estado dos EUA a jornalistas depois de se encontrar com o presidente da Coreia do Sul e com o ministro das Relações Exteriores do Japão em Seul. 

    Conseguiremos a desnuclearização completa; então haverá liberação das sanções , disse. 

    A imprensa estatal norte-coreana reportou na quarta-feira que Kim e Trump haviam reconhecido o princípio do Passo a passo e da ação simultânea para atingir a paz e a desnuclearização da península coreana. 

    O comunicado da reunião não dava detalhes sobre quando a Coreia do Norte abriria mão de seu programa de armas nucleares ou sobre como o desmantelamento poderia ser verificado.

    Alguns céticos sobre o quanto realmente a reunião conseguiu apontaram para visão da liderança norte-coreana de que as armas nucleares são um bastião contra os temores de que existam planos dos Estados Unidos para tomar o poder e unir a península coreana. 

    Entretanto, o presidente sul-coreano Moon Jae-In disse que o mundo, através da conferência, havia escapado a ameaça de guerra, ressoando a avaliação otimista de Trump sobre seu encontro com Kim. 

    O importante é que as pessoas do mundo, incluindo as dos Estados Unidos, Japão e Coreias, puderam escapar a ameaçada guerra, das armas nucleares e dos mísseis , disse Moon a Pompeo.

    Pompeo insistiu que a Coreia do Norte estaria comprometida a ceder seu arsenal nuclear mas disse que seria um processo, e não um processo fácil . 

    Kim entendeu que abrir mão de seu arsenal nuclear precisaria acontecer rapidamente e que haveria suspensão das sanções da ONU sobre a Coreia do Norte apenas depois de sua desnuclearização completa , disse Pompeo. 

    Moon disse depois que a Coreia do Sul seria flexível em relação à pressão militar sobre a Coreia do Norte, se seus líderes estiverem sendo sinceros sobre a desnuclearização. 

    Também nesta quinta-feira, as Coreias do Norte e do Sul mantiveram suas primeiras negociações militares em mais de uma década. As conversas seguem uma reunião inter-coreana em abril, na qual Moon e Kim concordaram em diminuir tensões e cessar atos hostis .

    LER NOTICIA

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. /
    3. noticias
    4. /
    5. tags
    6. /
    7. pompeo
    8. /

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.