alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Trump minimiza ataques da Turquia na Síria e defende sanções 'devastadoras' se necessário

    Placeholder - loading - news single img
    Presidente dos EUA, Donald Trump 16/15/2019 REUTERS/Jonathan Ernst

    5407

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Steve Holland e Makini Brice

    WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, minimizou, nesta quarta-feira, a crise na Síria desencadeada pela incursão militar da Turquia contra forças curdas aliadas dos EUA, dizendo que o conflito é entre Turquia e Síria e que cabe aos dois países resolvê-lo.

    Trump, falando a repórteres na Casa Branca, disse que impor sanções norte-americanas à Turquia é melhor do que ter forças norte-americanas lutando na região, acrescentando estar confiante sobre a segurança das armas nucleares dos EUA na Turquia.

    'Eu sempre prefiro usar o poder econômico antes de usar o poder militar', disse Trump a repórteres na Casa Branca horas antes de o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, partir para negociações em Ancara juntamente com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

    'Acho que eles terão uma reunião bem-sucedida', acrescentou Trump em entrevista coletiva ao lado do presidente italiano, Sergio Mattarella. 'Se não for assim, as sanções e tarifas e outras coisas que estamos fazendo --faremos e estamos fazendo-- com a Turquia serão devastadoras para a economia da Turquia'.

    As forças aliadas curdas, apoiadas por tropas dos EUA, constituíram uma parceira estratégica na luta contra o Estado Islâmico no nordeste da Síria, antes de a Turquia iniciar um ataque na área após uma ligação telefônica entre o presidente turco, Tayyip Erdogan, e Trump, na semana passada.

    Os curdos 'não são anjos', disse Trump. 'Eles brigaram conosco. Pagamos muito dinheiro para eles lutarem conosco, e tudo bem. Eles se saíram bem quando lutaram conosco. Eles não se saíram tão bem quando não lutaram conosco'.

    Trump tem enfrentado duras críticas pela forma como está lidando com a situação, inclusive de colegas do Partido Republicano. Ele deve receber líderes do Congresso na Casa Branca ainda nesta quarta-feira, enquanto os legisladores preparam sanções contra Ancara.

    'Eu vi a situação na fronteira turca com a Síria como estrategicamente brilhante para os Estados Unidos. Nossos soldados estão fora de lá. Nossos soldados estão totalmente seguros. Eles precisam resolver isso. Talvez eles possam fazer isso sem lutar', disse ele a repórteres.

    Erdogan, falando com repórteres no Parlamento turco no início desta quarta-feira, disse que está reavaliando sua visita planejada a Washington em novembro, mas pode visitar a Rússia.

    'Estamos assistindo e negociando e tentando convencer a Turquia a fazer a coisa certa, porque gostaríamos de parar as guerras de qualquer maneira', disse Trump, acrescentando que era 'bom' para a Rússia ajudar a Síria.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. trump minimiza ataques da …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.