alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    Bolsonaro reconhece que trabalho de Moro o ajudou a crescer politicamente

    Placeholder - loading - news single img

    1525

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Rodrigo Viga Gaier

    RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente eleito Jair Bolsonaro reconheceu que o trabalho do juiz federal Sérgio Moro, anunciado nesta quinta-feira como futuro ministro da Justiça, na operação Lava Jato o ajudou a crescer politicamente.

    'Você tem que reconhecer o trabalho dele, muito bem feito. Inclusive em função do combate à corrupção, da operação Lava Jato, as questões do mensalão, entre outros, me ajudou a crescer, politicamente falando', disse Bolsonaro em sua primeira coletiva a jornalistas como presidente eleito.

    Bolsonaro afirmou desconhecer que tenha havido contato de sua equipe com Moro ainda na campanha eleitoral.

    'Foi o Paulo Guedes que conversou com ele', disse, mencionado o futuro comandante do superministério da Economia. 'Não, não foi durante a campanha não, pelo que eu sei, foi depois.”

    Moro irá comandar um Ministério da Justiça ampliado, agora voltando a cuidar da área de segurança pública e ainda outros órgãos de controle interno do governo. O juiz, responsável pela operação Lava Jato em primeira instância em Curitiba, disse que decidiu aceitar o convite para poder implementar uma agenda anticorrupção no país. [nL2N1XC1EY]

    CONGRESSO

    Bolsonaro afirmou que não trabalhará para fazer os presidentes de Câmara dos Deputados e do Senado mas afirmou que vai apoiar candidatos que tenham o compromisso de ajudar na aprovação de pautas e projetos do governo.

    Bolsonaro disse que o governo eleito precisa ter humildade e apoiar nomes de outras legendas, for a do seu partido, o PSL, que elegeu a segunda maior bancada na Câmara, mas tem a perspectiva de se tornar a primeira com transferência de deputados de siglas que não cumpriram a chamada cláusula de barreira.

    “Tem que apoiar alguém de outro partido logicamente com o compromisso de liberar a pauta para questões nossas“, disse Bolsonaro. “A gente poderia angariar mais simpatia de parlamentares e para o nosso projeto.”

    Bolsonaro insistiu que o compromisso que o futuro presidente da Câmara precisa ter é 'não segurar a nossa pauta“.

    Na coletiva, o presidente eleito garantiu que se alguém de seu governo for denunciado por irregularidade, vai responder por isso, e que não vai interferir em qualquer investigação durante seu mandato.

    Escrito por Thomson Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. bolsonaro garante que nao vai …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.