alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASILANTENA 1

    Governo dos EUA reafirma apoio a Brasil na OCDE depois de negociações em Genebra não avançar

    Placeholder - loading - news single img
    Jair Bolsonaro e Donald Trump se cumprimentam em visita do presidente brasileiro ao norte-americano 19/03/2019 REUTERS/Kevin Lamarque

    Publicada em  

    Atualizada em  

    Por Lisandra Paraguassu

    BRASÍLIA (Reuters) - Depois de os Estados Unidos não avançarem no apoio à entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), durante reunião do Conselho de Representantes esta semana, o governo norte-americano usou o Twitter nesta quarta-feira para reafirmar o apoio à entrada do país na organização.

    Em sua conta na rede social, a secretária de Estado adjunta para Assuntos do Hemisfério Ocidental, Kimberly Breier, afirmou que os Estados Unidos 'apoiam o Brasil a iniciar o processo de adesão para se tornar membro pleno da OCDE (@OECD).'

    Breier lembrou a declaração conjunta assinada pelo presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump, durante a visita a Washington, em março deste ano.

    'Conforme a declaração conjunta, acolhemos do Brasil reformas econômicas, melhores práticas e uma estrutura regulatória conforme os padrões da OCDE', escreveu a secretária.

    Bolsonaro retuitou o texto, que foi traduzido para o português pelo Twitter da embaixada norte-americana. Mais cedo, ao ser perguntado sobre o caso, o presidente preferiu não responder.

    Na visita aos Estados Unidos, o Brasil se comprometeu a abrir mão do Tratamento Especial e Diferenciado nas negociações na Organização Mundial do Comércio (OMC), um status que dá mais vantagens, como maior prazo, na implementação de acordos comerciais. Em troca, receberia o apoio dos EUA para se tornar membro pleno da OCDE.

    Em sua fala à imprensa na Casa Branca, com Bolsonaro ao lado, Trump declarou que apoiava 'os esforços brasileiros' para iniciar o processo de se tornar membro pleno da OCDE.

    No entanto, na reunião do Conselho de Representantes da organização, ocorrida na terça-feira em Genebra, não avançou no tema. A expectativa era de que, na última reunião preparatória para a Conferência ministerial, que acontece em Paris no final deste mês, a discussão da adesão de novos países --não apenas o Brasil-- avançasse.

    A delegação norte-americana, no entanto, disse não ter instruções para seguir adiante nas negociações para ampliação.

    Escrito por Reuters

    1. Home
    2. noticias
    3. governo dos eua reafirma …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.