Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
    Veja todas as Notícias.

    Playlist Antena 1: conheça as 10 melhores músicas do Genesis

    Além dos hits que marcaram época, relembre a história musical do grupo

    Placeholder - loading - PHOTOSHOOT
    PHOTOSHOOT

    Publicada em  

    Em 1967, 4 jovens promessas musicais se juntaram para formar uma das bandas mais conhecidas mundo afora: Genesis. Inicialmente, o grupo era composto por seus fundadores, sendo: Anthony Phillips, Peter Gabriel, Mike Rutherford e Tony Banks.

    Genesis
    Toque para aumentar

    Apesar das tentativas, o grupo chegou ao estrelato nos anos 1970 e seguiu com uma carreira sólida e muito promissora durante as décadas 1980 e 1990, vendendo aproximadamente 130 milhões de álbuns

    A história do Genesis foi marcada por duas fases diferentes: os anos com Peter Gabriel como vocalista e a famosa “Era Phil Collins”. 

    Quando Peter Gabriel comandava os vocais, a banda possuía uma estrutura musical complexa, instrumentação elaborada e apresentações tão teatrais fizeram com que Genesis se tornasse uma das bandas mais importantes do rock

    Genesis
    Toque para aumentar

    Em diversas entrevistas que concedeu à imprensa, Tony Banks afirmou que compôs várias das progressões musicais enquanto ainda era um estudante universitário; e que Gabriel foi o autor da maior parte ou todo o conteúdo das letras, incluindo o hit "Willow Farm".

    Uma das músicas mais marcantes deste período é o single “Supper’s Ready”, lançado em 1972. 

    Com a saída de Peter Gabriel, no ano de 1975, sendo substituído pelo inconfundível Phil Collins. Com a chegada do novo integrante, as composições da banda tomaram um caminho diferente, se alojando no pop

    Phil Collins
    Toque para aumentar

    Já Phil Collins contribuiu muito para os arranjos e passagens de uma época para outra. No livro escrito por Olivier Lecart, Genesis , Mike Rutherford sugeriu que ele foi o responsável pela melodia da faixa "Apocalipse em 9/8".

    Livro Genesis
    Toque para aumentar

    Em 1999, a formação clássica do Genesis uma nova versão de "Carpet Crawlers" para um álbum exclusivo de greatest hits e a maioria dos integrantes originais se envolveram na edição da compilação do projeto. 

    Genesis
    Toque para aumentar

    Algum tempo depois, a banda informou aos fãs que iriam se separar e que cada um seguiria carreira solo. O que ninguém esperava é que mais tarde, os artistas se reuniriam para uma turnê especial

    Em 18 de outubro de 2006, a BBC anunciou que os membros do Genesis, incluindo Phil Collins, Mike Rutherford e Tony Banks, aceitaram reunir-se para uma série de shows inéditos pelo mundo. Além disso, os músicos também confirmaram que estavam explorando a possibilidade de gravar um novo material.

    Genesis
    Toque para aumentar

    E mais uma vez, a banda não decepcionou os fãs! Em março de 2020, a assessoria de imprensa do grupo publicou uma nota confirmando a retomada das atividades do Genesis e anunciando uma turnê européia.

    Contudo, as datas das apresentações precisaram ser adiadas devido à pandemia de Covid-19. Novas datas foram marcadas para os meses de setembro a dezembro de 2021. 

    Genesis inicia turnê de despedida 'The Last Domino Tour?' na Inglaterra

    Agora que você já fez uma passagem pela história da banda, que tal relembrar os 10 maiores sucessos do Genesis na playlist especial que a Antena 1 preparou pra você?

    Confira a lista completa:

    Genesis - Invisible Touch 

    Um dos vídeos que estão no nosso quadro Letra e Tradução é a música “Invisible Touch”, lançada em 1986. 

    Esse foi o primeiro e único single número 1 da banda nos Estados Unidos. Além disso, a canção passou três semanas consecutivas no topo da parada Billboard Hot 100 até ser ultrapassada por "Glory of Love" de Peter Cetera


    I Can't Dance

    A canção alcançou o sétimo lugar na Billboard Hot 100 dos EUA e no UK Singles Chart e recebeu uma indicação ao Grammy de Melhor Performance Pop por um Duo ou Grupo com Vocais em 1993. O hit também alcançou o primeiro lugar na Bélgica e na Holanda, enquanto chegou ao topo entre as cinco primeiras na Áustria, Canadá, Alemanha e Portugal.

    Follow You Follow Me

    A faixa, lançada em 1978, foi o primeiro single do nono álbum de estúdio do grupo, intitulado “And There Were Three”. A melodia de “Follow You Follow Me” foi composta pela banda como um todo e a letra foi escrita pelo baixista e guitarrista, Mike Rutherford. 

    “Era o nosso único número verdadeiramente escrito em grupo. Mike tocou o riff, então eu comecei a tocar uma sequência de acordes e linha melódica nele, que Phil então centralizou em torno. Funcionou tão bem como uma coisa muito simples; era o suficiente como estava”, afirmou Phil Collins com relação a canção.

    Turn It On Again

    Nesta música, Genesis tentou se aproximar mais com relação a melodia do mundo pop e talhou para adequar o estilo da banda. “Turn It On Again” representa a mudança da banda para ir a fundo no estilo da década de 1980.

    Duchess

    “Duchess” é uma mini-suíte à moda dos Genesis dos discos da primeira metade dos anos 1970 e introduz a percussão eletrónica a que Phil Collins iria recorrer com frequência nas suas gravações a solo.

    Domino

    O álbum Invisible Touch se rendeu em definitivo ao pop, sobretudo através do som agradável e límpido da canção que dá o título ao disco. Mas o grupo ainda tinha na manga “Domino”, um esforço de realizar uma síntese de tudo o que tinha feito parte da evolução da banda desde os seus primórdios. O álbum foi o maior sucesso de vendas de sempre dos Genesis e “Domino”, enfim, é um bom esforço.

    The Knife

    É o tema que encerra o segundo álbum de originais dos Genesis, quando a banda começou a entrar nos terrenos do rock progressivo e deixou para trás a coleção de canções pop da estreia, no álbum “From Genesis to Revelation”, próximas das baladas dos Moody Blues. O riff de arranque, tocado no órgão por Tony Banks, é um dos mais poderosos alguma vez compostos pela banda.

    In The Cage

    “In The Cage” é uma das canções que integra o “concept-album”, chamado que conta a história da viagem de um jovem aos subterrâneos de Nova Iorque, habitados por personagens surpreendentes e muito diferentes.

    I Know What I Like (In Your Wardrobe)

    Genesis dos primeiros tempos estavam-se nas tintas para a edição de singles, mas abriram uma exceção com este tema, aquele que antecede “Firth of Fifth” no alinhamento do álbum,  lançado em 1973. 

    A música surge mais refinada, instrumentalmente mais madura e um riff que costumava servir de base a sessões de improvisação promovidas pelo guitarrista Steve Hackett acabou por dar origem a uma canção que foi lançada em 45 rotações e chegou ao 21º posto nas listas de vendas do Reino Unido.

    Firth of Fifth

    Tony Banks e Mike Rutherford escreveram a letra e consideram-na a pior de toda a sua vida. No entanto, a introdução no piano, também executada por Banks, e a passagem instrumental que antecipa o remate do tema merecem bem o destaque que o Guardian dá a “Firth of Fifth”.

    Watcher of the Skies

    O lado 2 da edição original em vinil era praticamente preenchido com uma suíte épica de 23 minutos, “Supper’s Ready”. Para o Guardian, é a faixa que abre o disco que merece ser incluída entre os melhores momentos da banda, marcada por uma longa introdução de mellotron manuseado por Banks.



     

    Últimas Notícias

    1. Home
    2. noticias
    3. playlist antena 1 conheca as …

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.