alexametrics
Capa do Álbum: Antena 1
ANTENA 1A RÁDIO ONLINE MAIS OUVIDA DO BRASIL

    NOTÍCIAS SOBRE lancamentos-do-cinema

    Veja essas e outras notícias da Antena 1

    Placeholder - loading - Imagem da notícia As Panteras – Crítica

    As Panteras – Crítica

    Desde que foi anunciado, As Panteras se tornou um projeto que todos queriam saber o resultado. Mexer em um projeto já tão bem sucedido parecia arriscado. Mas o momento finalmente chegou. As Charlie’s Angels estão de volta e dessa vez dirigidas, escritas, produzidas e estreladas apenas por mulheres.  
    Leia também: Cadê você, Bernadette? - Crítica Sem Spoilers
     
    A trama, que até então era vista como um reboot do original, logo se mostra na verdade uma continuação nos primeiros minutos. Mas desta vez as Panteras são outras: Sabina (Kristen Stewart) e Jane (Ella Balinska). Contratadas da Townsend Agency, as espiãs são treinadas e lideradas por uma série de agentes, todos chamados Bosley.  
     
    Com uma nova ameaça trazida à tona, a cientista Elena (Naomi Scott) se junta à dupla e também passa a trabalhar para Bosley (Elizabeth Banks). Ao longo do filme, vemos o passo a passo para se tornar uma Pantera e o resultado não poderia ser mais satisfatório. 
     
    Apesar de ter sido subestimado por muito, o longa surpreende de forma explosiva. Nos primeiros minutos a sensação de que aquele será um ótimo filme já se torna presente e se concretiza a cada ato. A diretora, produtora e roteirista Elizabeth Banks acerta em cheio ao não tentar fingir que a franquia original existiu. Muito pelo contrário, apesar do intuito não ser superar seu antepassado, é o que acaba acontecendo.  
     
    Banks sabe quando introduzir tensão e escolhe os momentos certos para plantar as (muitas) piadas. Do outro lado, o elenco segura muito bem a responsabilidade e o trio de protagonistas entrega performances impecáveis. Kristen Stewart mostra seu talento para a comédia, suas piadas funcionam sem pesar na história. A estreante Ella Balinska se mostra uma surpresa mais que agradável em seu primeiro trabalho e mostra seu talento ao equilibrar o lado dramático em um filme de comédia. 
     
    Já Naomi Scott, como a própria Elizabeth Banks já havia dito, é o coração do filme. Em um ano de ouro em sua carreira, Naomi brilha ao interpretar a cientista empolgada Elena e, em questão de minutos, conquista toda a empatia do público.  
     
    Em um geral, o longa se sustenta e mantém o ritmo durante os três atos principais e entretém o público sem esforço. A trilha sonora, toda produzida pela cantora Ariana Grande, também é grande parte do filme, que sabe equilibrar os momentos onde canções são realmente necessárias ou não.  
     
    E quando se pensa ser impossível continuar se surpreendendo, Elizabeth Banks faz jorrar participações especiais que fazem a sala de cinema ficar ainda mais empolgada. Lili Reinhart e Hailee Steinfeld são alguns dos muitos nomes presentes nas cenas pós créditos.  
     
    Sem querer, o novo As Panteras acaba sendo ainda melhor que a franquia original com roteiro melhor adaptado aos dias atuais, mensagem feminista e tantos momentos empoderadores. É impossível sair da sala de cinema decepcionado.  

     

    3690

    9 H

    Placeholder - loading - Imagem da notícia Crítica - Cadê você, Bernadette?

    Crítica - Cadê você, Bernadette?

    Em 2012, Maria Semple lançava seu aguardado livro Cadê você, Bernadette?” e surpreendia pela forma como conseguia prender o leitor à história, a facilidade parecia tanta. Sete anos depois, sua obra tomou forma de longa-metragem e chegou aos cinemas do mundo todo.  
    Leia também: Doutor Sono - Crítica sem spoilers
     
    Na trama, somos apresentados à Bernadette Fox, uma prestigiada arquiteta que possui um círculo social bastante seleto. Em outras palavras, Bernadette é solitária e não possui vínculo afetuoso com ninguém além de seu marido e sua filha. Ao ver suas paredes auto protetoras serem demolidas, a protagonista some. Ou melhor, some do mapa.  
     
    Mas como manter o carisma que a história demanda? Simples, basta contratar uma das maiores atriz de Hollywood, conhecida por dar vida à qualquer personagem com excelência. A escolha de Cate Blanchett para Bernadette Fox foi certeira, na verdade a melhor do longa.  
     
    Com uma atuação discreta, mas poderosa, Blanchett domina todas as facetas que a personagem demanda e apresenta ao público mais uma de suas entregas honrosas. A escolha da iniciante Emma Nelson para sua filha, Bee, também é certeira. A atriz, mesmo que estreante, consegue criar empatia com o público, que entende suas emoções e motivações.  
     
    Entretanto, o problema aparece quando começamos a falar de roteiro. Para quem leu o livro, ou assistiu ao trailer, fica claro que o grande mistério a ser solucionado é saber para onde Bernadette foi, afinal. Sabendo disso, é difícil compreender porque o diretor e roteirista decidiram adiar tanto o ato. Com 2h10min de filme, por mais de 1h30 o público é apresentado à rotina da arquiteta – que começa interessante, mas após meia hora se torna repetitiva. Além da apresentação de personagens que não possuem peso algum na trama do filme. Mas isso pode ser justificado com o histórico de produções dirigidas por Linklater, que tendem ser boas, porém arrastadas. 
     
    É compreensível que os produtores tenham decidido focar no problema mental da protagonista, porém, seria mais coerente criar uma história do zero, invés de mudar o foco e sentido de uma história já existente.  
     
    Apesar de suas falhas, o elenco consegue levar o filme, entregando boas performances. As paisagens apresentadas após o sumiço da personagem de Blanchett também são de agradar os olhos e faz o público esquecer por alguns bons minutos que a história não está saindo do lugar.  
     
    Cadê você, Bernadette? está em cartaz em todo o Brasil. Confira o trailer oficial abaixo: 

     

    2479

    4 D

    Placeholder - loading - Imagem da notícia A nova trilha sonora de A Família Addams

    A nova trilha sonora de A Família Addams

    Quem não conhece A Família Addams? A série que veio ao mundo em 1964 sempre chamou atenção por seu humor ácido e piadas que só faziam sentido dentro de seu próprio cenário. Com personagens marcantes e costumes peculiares, não demorou muito para que o seriado caísse no gosto do público.  
    Leia também: Elton John critica trilha sonora de Beyoncé
     
    Hoje, 55 anos depois, a família mais sombria e divertida do mundo do entretenimento já acumula 13 anos de seriado, 2 filmes live-action e... uma nova animação!  
     
    É isso mesmo, A Família Addams ganhou uma nova versão, e dessa vez se reinventou de diversas formas. Para começar por seu design gráfico, agora em formato de desenho 3d. O elenco que deu voz aos personagens também está repleto de estrelas; nomes como Charlize Theron, Oscar Isaac, Chloe-Grace Moretz e Finn Wolfhard são apenas alguns deles. 
     
    Outra super novidade é a trilha sonora. Mas como abrilhantar ainda mais uma trilha sonora que já é mundialmente conhecida amada? Afinal, quem consegue ouvir o ritmo da canção de abertura da família e não acompanhar com palmas e assovios?  
     
    A solução para este problema pareceu simples para os produtores: Criar uma trilha cheia de nomes premiados do mundo da música. Christina Aguilera, Snoop Dog, Pharrel Williams e Karol G emprestam seus dotes musicais para a animação que já ultrapassa 130 milhões de dólares ao redor do mundo.  
     
    Com canções cheias de emoção e a atitude clássica dos Addams, é possível viajar junto de Aguilera com sua faixa Haunted Heart e curtir um fim de tarde com My Family nas vozes de Pharrel e Snoop Dog. 
     
    Seja qual for seu gênero musical favorito, é possível se encontrar na trilha sonora de A Família Addams. Não espere muito para tirar a prova! O longa está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil e sua trilha sonora disponível todas as plataformas digitais e de streaming.  

    8971

    6 D

    Fique por dentro

    de tudo o que acontece nos bastidores do mundo da música, desde lançamentos, shows, homenagens, parcerias e curiosidades sobre o seu artista favorito. A vinda de artistas ao Brasil, cantores e bandas confirmadas no Lollapalooza e no Rock in Rio, ações beneficentes, novos álbuns, singles e clipes. Além disso, você acompanha conosco a cobertura das principais premiações do mundo como o Oscar, Grammy Awards, BRIT Awards, American Music Awards e Billboard Music Awards. Leia as novidades sobre Phil Collins, Coldplay, U2, Jamiroquai, Tears for Fears, Céline Dion, Ed Sheeran, A-ha, Shania Twain, Culture Club, Spice Girls, entre outros. Aproveite também e ouça esses e outros artistas no aplicativo da Rádio Antena 1, baixe na Apple Store ou Google Play e fique sintonizado.

    1. Home
    2. noticias
    3. tags
    4. lancamentos do cinema

    Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.