Capa do Álbum: Antena 1
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Antena 1
Ícone seta para a esquerda Veja todas as Notícias.

COMO APRENDER PIANO SOZINHO, CONFIRA 5 DICAS

Conhecendo o instrumento e fazendo exercícios para os dedos. Há muito o que aprender

Placeholder - loading - Mãos de mulher tocando piano. - iStock
Mãos de mulher tocando piano. - iStock

Publicada em  

O piano é um dos mais clássicos instrumentos. Com Todas as notas musicais ele é a base para a construção de todos os outros instrumentos. O piano marcou todos os estilos musicais, do clássico ao rock passando pelo blues e pelo jazz.

Aprender piano te possibilita tocar qualquer estilo e em vários níveis. Muitas músicas têm adaptações para iniciantes, médios e avançados. É importante antes de tudo que conheça as notas musicais e saiba qual tecla equivale a qual nota. Todo estudo sobre teoria musical vai ajudar em qualquer instrumento

Também é importante saber ler as notas musicais em uma cifra. Nesse sistema – um dos mais populares – cada nota/acorde é representado por uma letra: Dó (C), Ré (D), Mi (E), Fá (F), Sol (G), Lá (A), Si (B)

Leia também: COMO APRENDER VIOLÃO SOZINHO, CONFIRA 5 DICAS

Vamos conferir 5 dicas para aprender piano sozinho

1. Conheça os acordes

Conhecer os acordes é importante para que a cada música que tente aprender pelo menos meio caminho já tenha sido andado. Para começar não é necessário saber todos - até porque é impossível saber todos os acordes.

Mas que acordes devo aprender então? No primeiro momento os que correspondem às notas básicas: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si. Cada acorde é composto por três notas e você vai usar o polegar , indicador e anelar para apertar as teclas.

Na maioria dos acordes só as teclas brancas serão usadas, mas nos acordes de Ré, Mi, Lá e Si usa-se as pretas – em Si inclusive duas são utilizadas.

Acordes Piano - foto Vinícius Novais
Toque para aumentar

Confira os principais acordes para treinar

Como aprender piano acordes
Toque para aumentar

2. Tenha independência nos dedos

Ao tocar piano haverão dois tipos de momentos para seus dedos: tocar acordes ou tocar notas. Em ambos os dedos deverão funcionar como pequenos pistões, caso for fazer um acorde eles apertarão as teclas juntamente, mas tocando notas separas devem ter independência.

Cada dedo deve conseguir apertar sua tecla em seu tempo se atrapalhar ou ser atrapalhado por outro. Pode até parecer fácil, mas ao se sentar em um piano pela primeira vez você descobrirá duas coisas: seus dedos dependem uns dos outros e o que seu cérebro manda pode ser diferente do que seus músculos fazem.

Para resolver isso deve-se treinar sem desanimar. Intercalar exercícios e repetições que exijam independência de cada dedo com músicas que você já está dominando ajudam a seguir em frente e manter longe a frustração. Ao fazer os treinos mais repetitivos é importante estar acompanhado de um metrónomo para que o tempo estipulado sempre seja seguido. E não adianta querer começar rápido, parta de um tempo confortável e depois vá acelerando.


3. Posicione corretamente as mãos

Tocando piano ou teclado é muito fácil desenvolver problemas no pulso como tendinite e outras situações causadas por movimento repetitivo. Mas, prestando atenção às posições e tendo certos cuidados isso não será um problema.

O pulso deve sempre estar reto para não gerar cansaço nos ombros e tendinite. Ao começar a tocar piano é comum dobra-lo para cima ou para baixo, dessa forma a muscularuta e os ossos ficam tensionados e é alta a chance de ocorrer uma lesão

Use a imagem como exemplo:

Como tocar piano - foto Vinícius Novais
Toque para aumentar

Posição correta do pulso para tocar piano

Também é importante que para pressionar a tecla a articulação correta seja usada. Para pressionar as teclas deve-se usar articulações Metacarpo falangeana. Por instinto é comum usarmos a articulação Interfalangeana Proximal, mas desta forma a chance de uma lesão é maior.


4. Trabalhe a abertura dos dedos

Para alguns acordes a abertura entre os dedos deve ser maior para que as teclas sejam alcançadas. Essa talvez seja a parte mais chata e dolorida de se estudar piano. Com o tempo e exercícios de alongamento a abertura dos dedos você conseguirá ter entre o polegar e o dedo mínimo 9 ou 10 teclas brancas.

Como tocar piano - foto Vinícius Novais
Toque para aumentar

Não foque apenas na abertura total da mão. Cada dedo deve ser alongado de forma individual, dessa forma dedos vizinhos – com excessão do polegar – devem conseguir se abrir no espaço de 2 teclas brancas.

Como tocar piano - foto Vinícius Novais
Toque para aumentar

5. Pense com as mãos de forma independente

Tudo o que falamos até agora trata de como estudar e treinar com uma das mãos, mas no piano usamos ambas as mãos. Enquanto a direita toca as notas mais agudas a esquerda toca as mais graves. Desta forma, a direita faz acordes ou sequencias de notas e a esquerda faz a base para esse som agudo.

Essa base vai variar de acordo com a música. Pode ser o mesmo acorde da mão direita ou algum que tenha uma relação harmônica com ele, talvez apenas a nota tônica do acorde – a nota tonica é a que define o acorde, desta forma a tônica do acorde de Dó é a nota Dó - ou até quem sabe usar uma sequência de notas.

Tão importante quanto tocar a base é tocá-la junto com a mão direita sem que o som se bagunce. Deve-se respeitar o tempo das notas e pensar cada mão separadamente, sabendo quando e como usar cada uma não haverá problema.

Para o piano o principal aspecto da música é a relação dos sons agudos e graves

Mãos tocando piano

Esses são os primeiros passos para começar a aprender piano. Como em qualquer instrumento, não podemos desanimar diante das dificuldades e dores que encontramos. Muitas vezes uma mudança na técnica de estudo ou procurar um professor pode ajudar muito no progresso durante seu estudo.

Aprender um intrumento é uma forma de aprender a expressar aquilo que as palvras não falam.

Veja também

“ABBEY ROAD”: CURIOSIDADES SOBRE O ÁLBUM DOS BEATLES

LETRA E TRADUÇÃO: QUEEN - A KIND OF MAGIC

Últimas Notícias

Placeholder - loading - Imagem da notícia The Weeknd: “After Hours” supera 8 bilhões de streams

The Weeknd: “After Hours” supera 8 bilhões de streams

O quarto álbum de estúdio do cantor e compositor canadense, The Weeknd, continua conquistando novas vitórias. Lançado em 2020, o projeto recentemente ultrapassou 8 bilhões de cliques nos streamings. A própria estreia do trabalho já previu a grandeza que vinha pela frente – já que logo no lançamento ocupou a primeira posição na parada de álbuns do Reino Unido, com mais de 26.000 unidades vendidas.

Divulgado pela XO e Republic Records, o trabalho foi produzido em sua maioria pelo próprio artista e alguns outros profissionais com quem o artista já havia trabalhado previamente, como DaHeala, Illangelo, Max Martin, Metro Boomin e OPN.

Antes de ser lançado, o cantor confirmou que “After Hours” se destacaria por contrastar muito com seu álbum anterior, “Starboy” (2016). Fato que realmente se confirmou, já que a produção foi considerada como uma reinvenção artística em sua carreira, além de imergi-lo no universo do new wave e dream pop.

Críticos descreveram os matérias promocionais de divulgação do álbum com uma estética psicodélica, que contava com a influência de diversas produções de Hollywood. Alguns dos filmes que conseguimos identificar dentro da inspiração do artista, são: Casino (1995), Fear and Loathing in Las Vegas (1998), Joker (2019) e Uncut Gems (2019). Sem falar do título do disco, que veio do suspense “After Hours”, dirigido por Martin Scorcese.

LEIA MAIS: THE WEEKND: NOVO ÁLBUM É ANUNCIADO COM PARCERIAS INÉDITAS

A versão padrão do álbum conta com 14 faixas, já a deluxe tem 18 canções no total. A edição com 4 músicas extras é especial, já que tem participações de artistas muito renomados, como Ariana Grande, que participa do remix de “Save Your Tears”. Fora isso, outras canções também tiveram colaborações, como “In Your Eyes”, que ganhou versões com a cantora Doja Cat e o saxofonista Kenny G., além de “Blinding Lights”, com uma versão dos vocais de Rosalía.



Confira a tracklist completa:

Alone Again

Too Late

Hardest to Love

Scared to Live

Snowchild

Escape from LA

Heartless

Faith

Blinding Lights

In Your Eyes

Save Your Tears

Repeat After Me (Interlude)

After Hours

Until I Bleed Out

Nothing Compares

Missed You

Fianal Lullaby

Save Your Tears (Remix) (with Ariana Grande)

In Your Eyes (Remix) (featuring Doja Cat)

Blinding Lights (Chromatics Remix)

O álbum recebeu críticas positivas, como também estreou no topo da Billboard 200, marcando o quarto álbum número um de Weeknd nos EUA. Assim, o projeto ficou no topo da parada por quatro semanas consecutivas.



O sucesso de “After Hours” foi global, já que o álbum também alcançou o primeiro lugar em 20 outros países, incluindo Canadá e Reino Unido. Em março de 2021, o álbum foi certificado com platina dupla pela Recording Industry Association of América.

The Weeknd e atração de Halloween

O quarto disco dos artistas servirá de inspiração para duas novas atrações que ficarão prontas para as festas de Halloween. Em parceria com a Universal Studios, a ideia é que sejam duas casas assombradas, situadas no Universal Orlando Resort, na Flórida, e no Universal Studios Hollywood, em Los Angeles.

Nos espaços, o visitante viajará pela mente de The Weeknd, visitando as fantasias que o inspiraram para a criação de seu álbum. Objetivo é descobrir como sobreviver e sair da casa enquanto são perseguidos por diversas criaturas e situações bizarras.

“Eu sempre quis minha própria casa assombrada no Halloween Horror Nights, já que o Halloween sempre foi significativo para minha música, então este é um sonho total que ganhou vida”, disse Abel em um comunicado exclusivo à Entertainment Weekly.



A casa terá três sessões diferentes, contando também com seis músicas do disco de 2020 – "In Your Eyes", "Heartless", "Blinding Lights", "Save Your Tears" (versão solo) e "Too Late".

“Sinto que meus videoclipes serviram como plataforma de lançamento para uma colaboração como essa, e mal posso esperar para que as pessoas experimentem essa loucura!”, apontou o cantor.

Veja também:

LETRA E TRADUÇÃO: BRONSKI BEAT - SMALLTOWN BOY

CURTA DE TAYLOR SWIFT PODE SER INDICADO AO OSCAR

16 H
Placeholder - loading - Imagem da notícia Selena Gomez ganha HCATV

Selena Gomez ganha HCATV

Selena Gomez atua tão bem quanto canta, e isso não é novidade. Seu último papel como Mabel em “Only Murders In The Building” lhe rendeu o prêmio de Melhor Atriz em Série de Comédia do HCA TV (Hollywood Critics Association TV).

Foi a 2 edição da premiação mais importantes da televisão americana. Os votantes são críticos de televisão, membros da Hollywood Critics Association.

Além de Selena Gomez outro ator do seriado levou prêmio de Melhor Ator em Série de Comédia (Streaming), Martin Short. O evento não contou com grandes atores entre os presentes, mas Short enviou um vídeo de agradecimento.

“A princípio, eu gostaria de agradecer à Hollywood Critics Association por esta amável e incrível honra que vocês me ofereceram. Na verdade, está difícil expressar o quão animado estou em receber este prêmio, porque o botox está recente, mas irei lhes contar. Trabalhar em “Only Murders in the Building” tem sido inacreditavelmente fabuloso em termos de criatividade para mim, já que pude trabalhar com meu amigo genioso Steve Martin; quero dizer, meu Deus, o homem faz mágica e toca banjo. De alguma maneira, ele é famoso. Obrigado, Steve.

E obrigado à espetacular Selena Gomez, você é tão engraçada, moderna, legal e talentosa. Uma ótima atriz. É um deleite ir ao trabalho e poder estar contigo todos os dias, uau. Sou muito sortudo. John Hoffman é o espírito da série, ele é showrunner e roteirista, sua escrita é incrível. Muito honrado em trabalhar contigo. Muitos a mencionar, pois são elementos do seriado. Então, em nome de todos de “Only Murders in the Building”, nós os agradecemos por essa amável honra”, declarou o ator

Confira os outros vencedores

Best Streaming Docuseries or Non-Fiction Series

The Beatles: Get Back (Disney+)

Best Supporting Actor in a Streaming Limited or Anthology Series or Movie

Seth Rogen, Pam & Tommy (Hulu)

Best International Series

Squid Game (Netflix)

Best Comedy or Standup Special

Norm Macdonald: Nothing Special (Netflix)

Best Streaming Documentary Television Movie

Lucy & Desi (Prime Video)

Best Animated Short Form Series

Love, Death + Robots (Netflix)

Best Short Form Live-Action Series

I Think You Should Leave with Tim Robinson (Netflix)

Best Streaming Reality Show or Competition Series

Lizzo’s Watch Out for the Big Grrrls (Prime Video)

Best Streaming Animated Series or TV Movie

Arcane (Netflix)

Best Streaming Variety Sketch Series, Talk Series, or Special

The Kids in the Hall (Prime Video)

Best Writing in a Streaming Series, Comedy

Lucia Aniello, Paul W. Downs, and Jen Statsky, Hacks “The One, The Only” (HBO Max)

Best Writing in a Streaming Limited Series, Anthology Series, or Movie

Danny Strong, Dopesick “The People vs Purdue Pharma” (Hulu)

Best Writing in a Streaming Series, Drama

Dan Erickson, Severance “The We We Are” (Apple TV+)

Best Supporting Actor in a Streaming Series, Comedy

Brett Goldstein, Ted Lasso (Apple TV+)

Best Supporting Actress in a Streaming Series, Comedy

Hannah Einbinder, Hacks (HBO Max)

Best Supporting Actress in a Streaming Limited or Anthology Series or Movie

Kaitlyn Dever, Dopesick (Hulu)

Best Supporting Actor in a Streaming Series, Drama

John Turturro, Severance (Apple TV+)

Best Supporting Actress in a Streaming Series, Drama

Sadie Sink, Stranger Things (Netflix)

Best Directing in a Streaming Series, Comedy

Lucia Aniello, Hacks “There Will Be Blood” (HBO Max)

Best Directing in a Streaming Limited Series, Anthology Series, or Movie

Lake Bell, Pam & Tommy “The Master Beta” (Hulu)

Best Directing in a Streaming Series, Drama

Ben Stiller, Severance “The We We Are” (Apple TV+)

Best Actor in a Streaming Series, Comedy

Martin Short, Only Murders in the Building (Hulu)

Best Actress in a Streaming Series, Comedy

Selena Gomez, Only Murders in the Building (Hulu)

Best Actress in a Streaming Series, Drama

*Tie* Britt Lower, Severance (Apple TV+) & Laura Linney, Ozark (Netflix)

Best Actress in a Streaming Limited or Anthology Series or Movie

Amanda Seyfried, The Dropout (Hulu)

Best Actor in a Streaming Series, Drama

Lee Jung-jae, Squid Game (Netflix)

Best Actor in a Streaming Limited or Anthology Series or Movie

Michael Keaton, Dopesick (Hulu)

Best Streaming Movie

Chip ‘N Dale: Rescue Rangers (Disney+)

Best Streaming Series, Drama

Severance (Apple TV+)

Best Streaming Series, Comedy

Ted Lasso (Apple TV+)

Best Streaming Limited or Anthology Series

Dopesick (Hulu)

Best Game Show

Celebrity Family Feud (ABC)

Best Broadcast Network Reality Show or Competition Series

Lego Masters (FOX)

Best Broadcast Network or Cable Live-Action TV Movie

The Survivor (HBO)

Best Writing in a Broadcast or Cable Limited, Anthology Series, or Movie

Mike White, The White Lotus “Mysterious Monkeys” (HBO)

Best Directing in a Broadcast or Cable Limited, Anthology Series, or Movie

Mike White, The White Lotus “Mysterious Monkeys” (HBO)

Best Directing in a Broadcast Network or Cable Series, Comedy

Bill Hader, Barry – “701N” (HBO)

Best Broadcast Network or Cable Docuseries or Non-Fiction Series

We Need to Talk About Cosby (Showtime)

Best Broadcast Network or Cable Documentary TV Movie

End of the Line: The Women of Standing Rock (Fuse)

Best Broadcast Network or Cable Animated Series or TV Movie

Rick and Morty (Adult Swim)

Best Cable Reality Show or Competition Series

RuPaul’s Drag Race (VH1)

Best Broadcast Network or Cable Variety Sketch Series or Talk Series

A Black Lady Sketch Show (HBO)

Best Supporting Actor in a Broadcast or Cable Limited, Anthology Series, or Movie

Murray Bartlett, The White Lotus (HBO)

Best Supporting Actress in a Broadcast or Cable Limited, Anthology Series, or Movie

Jennifer Coolidge, The White Lotus (HBO)

Best Supporting Actor in a Broadcast Network or Cable Series, Drama

Giancarlo Esposito, Better Call Saul (AMC)

Best Supporting Actress in a Broadcast Network or Cable Series, Drama

Rhea Seehorn, Better Call Saul (AMC)

Best Supporting Actor in a Broadcast Network or Cable Series, Comedy

Henry Winkler, Barry (HBO)

Best Supporting Actress in a Broadcast Network or Cable Series, Comedy

Janelle James, Abbott Elementary (ABC)

Best Directing in a Broadcast Network or Cable Series, Drama

Karyn Kusama, Yellowjackets – “Pilot” (Showtime)

Best Writing in a Broadcast Network or Cable Series, Drama

Dan Fogelman, This is Us “The Train” (NBC)

Best Writing in a Broadcast Network or Cable Series, Comedy

Quinta Brunson, Abbott Elementary “Pilot” (ABC)

Best Actor in a Broadcast Network or Cable Series, Drama

Bob Odenkirk, Better Call Saul (AMC)

Best Actress in a Broadcast Network or Cable Series, Drama

Melanie Lynskey, Yellowjackets (Showtime)

Best Actress in a Broadcast Network or Cable Series, Comedy

Quinta Brunson, Abbott Elementary (ABC)

Best Actor in a Broadcast Network or Cable Series, Comedy

Bill Hader, Barry (HBO)

Best Actor in a Broadcast or Cable Limited, Anthology Series, or TV Movie

Oscar Isaac, Scenes from a Marriage (HBO)

Best Actress in a Broadcast Network or Cable Limited Series, Anthology Series, or TV Movie

Sarah Paulson, Impeachment: American Crime Story (FX)

Best Cable Series, Drama

*Tie* Better Call Saul (AMC) & Succession (HBO)

Best Cable Series, Comedy

What We Do in the Shadows (FX)

Best Broadcast Network or Cable Limited or Anthology Series

The White Lotus (HBO)

Best Broadcast Network Series, Comedy

Abbott Elementary (ABC)

Best Broadcast Network Series, Drama

This is Us (NBC)

Special Honorary Awards

TV Breakout Star – Quinta Brunson

TV Icon Award – Giancarlo Esposito

Virtuoso Award – Mandy Moore

Veja também

BILLY IDOL ANUNCIA “THE CAGE”, NOVO EP

CURTA DE TAYLOR SWIFT PODE SER INDICADO AO OSCAR

16 H
  1. Home
  2. noticias
  3. como aprender piano sozinho …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.